Prevista para entrar em vigor no final de maio, a lei que delimita o tempo de espera do público irá exigir adequações nos Correios de Jaraguá do Sul. Isso porque, os consumidores ainda reclamam da demora no atendimento. Criada pelo Procon do município e sancionada em março, a lei 7203/2016 também regulamenta o atendimento diferenciado para gestantes, idosos, deficientes ou pessoas com crianças de colo. A agência do Centro, localizada ao lado terminal urbano, está entre as mais movimentadas da cidade. Nesta semana, o profissional do setor metalúrgico, Marcos Rogério, de 35 anos, se surpreendeu ao ver a quantidade de pessoas aguardando pelo atendimento no local. “Esperei por 40 minutos. O atendimento foi muito bom, dá para ver que a equipe se esforça, mas realmente seria preciso mais atendentes para dar conta”, comentou. Segundo a nova lei, entre os dias 5 e 15 de cada mês, a espera pode chegar ao máximo de 40 minutos, enquanto nos demais dias precisa ser de até 20 minutos. Esperando há mais de meia hora na agência, Larissa Buchmann, 32, se disse revoltada com a situação. Ela ainda teria que esperar por pelo menos mais dez pessoas até ser atendida. “Eu estou aqui em horário de trabalho. Esses dias minha mãe de 74 anos veio aqui e precisou esperar por 1h30, em pé, até ser atendida”, relata. Apesar da nova lei, Larissa tem dúvidas de que a situação mude. “É preciso ter fiscalização constante”, opina. Por e-mail, a assessoria de comunicação dos Correios informou que: “Não temos nenhuma ação em andamento sobre a lei”, mas “temos um trabalho em andamento para alterar o layout da agência, separando o atendimento da entrega interna das dos demais atendimentos”. Segundo ainda a assessoria, há também o intuito de determinar um horário diferenciado de atendimento para clientes que desejam retirar objetos. A nota destaca que atualmente a agência central está com déficit de três colaboradores. “Novas contratações estão suspensas e não há viabilidade de prestação de apoio por outras unidades da região, pois também encontram-se em situação crítica de efetivo”. Um levantamento feito pelos Correios mostrou que entre os dias 5 e 15 de abril, 1.776 pessoas procuraram a agência do Centro, sendo que, deste total, 1.310 (73,76%) foram atendidas dentro do tempo de espera previsto e 466 (26,24%) precisaram esperar na fila por mais de 40 minutos. No restante do mês, foram efetuados 2.404 atendimentos, sendo que 549 (22,83%) tiveram tempo de espera superior ao previsto pela nova lei. De acordo com o prefeito Dieter Janssen, a expectativa é que a lei ajude a trazer mais conforto e qualidade no atendimento dos Correios, ao exemplo do que aconteceu quando entrou em vigor uma lei semelhante aplicada aos bancos. “No princípio os bancos também tiveram dificuldades para se adaptar, o que precisamos é que os Correios entendam e se esforcem para nos ajudar”. O responsável pelo Procon de Jaraguá do Sul, Eduardo Marquardt, ressalta ainda a importância da participação da comunidade na fiscalização da lei. “Precisamos que as pessoas entrem em contato com o Procon sempre que houver desrespeito a legislação, sempre munidas de alguma prova. O Procon também terá um fiscal acompanhando o trabalho, mas o maior fiscal ainda é o consumidor”, afirma.