Nesta sexta-feira (30), o Corpo de Bombeiros de Massaranduba completa 18 anos de fundação comemorando os avanços consideráveis nesse período de atuação no município. Assim como muitas corporações do Estado, a instituição voluntária em Massaranduba também passou por momentos de dificuldades.
O subcomandante Felipe Gabriel Mangini Correia, que está há dez anos no Corpo de Bombeiros, diz que no início das atividades a entidade contava apenas com o apoio da comunidade e "alguns bravos" homens sem muita experiência. "Hoje, quase duas décadas depois, temos uma estrutura mais aprimorada, que nos habilita aos mais diversos tipos de atendimentos, para o bem estar da população massarandubense".
Subcomandante Felipe Gabriel Mangini Correia | Foto Divulgação
No ano de 2017, a corporação de Massaranduba realizou 2.053 atendimentos, ou seja, uma média de 171 ocorrências por mês, incluindo todas as áreas de atuação, desde corte de árvores e capturas de animais até acidentes de trânsito, incêndios, entre outros.
Equipamentos, recursos e o apoio da comunidade
Subcomandante há quatro anos na entidade, Felipe afirma que a entidade encontra-se em uma situação confortável em termos de equipamentos. "Acredito que para um futuro próximo nossa grande necessidade seria uma sede própria. Temos planos também de substituir uma ambulância que hoje já está com sete anos de uso. Procuramos juntamente manter a qualidade de nossos atendimentos, sempre investindo em qualificação e aprimoramento de nossos voluntários, que são os grandes responsáveis pelo sucesso de nossas ações. E entendo que a maior ânsia de todas as corporações voluntárias de Santa Catarina é o apoio e reconhecimento por parte do governo estadual que hoje nos deixa desassistido, tendo em vista que nosso ramo de atuação seria de competência pública".
Desfile do Corpo de Bombeiros | Foto Divulgação/Bombeiros Voluntários de Massaranduba
Os bombeiros de Massaranduba são gratos pelo apoio da comunidade. "Hoje somos dependentes da ajuda direta de nossos munícipes, que sempre abraçam nossas campanhas de arrecadação. Atualmente 60% da arrecadação que mantém nossa instituição operando, vem diretamente do bolso da comunidade. Portanto, podemos considerar que temos com a comunidade uma relação muito próspera e recíproca, trabalhamos em prol dos cidadãos, e de contrapartida a comunidade nos ajuda de forma maciça a executar nosso trabalho", comenta Felipe.
Nova diretoria
A posse da nova diretoria do Corpo de Bombeiros de Massaranduba ocorreu na noite de quarta-feira (28). O presidente agora é Jorge Zastrov. O ex-presidente Adilson Mais, passa a exercer o cargo de vice-presidente da entidade.
Com a experiência de ocupar a presidência da corporação por 10 anos, Adilson cita que um de seus maiores orgulhos é o trabalho que a entidade desenvolve com os bombeiros mirins e aspirantes. "A melhoria do espaço do quartel, a compra dos caminhões, as novas ambulâncias e o recebimento da Ranger também foram marcantes para toda a comunidade", enfatiza.
Entrega dos prêmios da rifa dos Bombeiros Voluntários de Massaranduba em janeiro deste ano | Foto Divulgação/Bombeiros Voluntários de Massaranduba
O vice-presidente diz que a entidade sempre espera a chegada de mais recursos. "É uma luta praticamente diária em busca de recursos, nunca podemos relaxar porque as contas chegam e daí fica muito pior correr atrás. Hoje temos todas nossas contas em dia".
Além do convênio com a prefeitura e a contribuição da comunidade através de doação na conta de energia, a entidade faz diversos eventos - ação entre amigos, pedágio solidário, feijoada beneficente, Noite do Arroz - ao longo do ano para se manter.
Adilson finaliza pedindo que as pessoas nunca deixem de apoiar os bombeiros voluntários. "A vida deles também não é fácil, eles são humanos igual a todos nós e têm problemas igual a todos, mas sempre estão de prontidão quando são chamados".
Início do curso de formação do bombeiro voluntário de Massaranduba na segunda quinzena de fevereiro deste ano | Foto Divulgação/Bombeiros Voluntários de Massaranduba