Aconteceu na última quinta-feira (23), no auditório do Centro de Inovação NovaleHub, a final do concurso Oratória nas Escolas, promovido pela JCI Jaraguá do Sul, em parceria com a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Educação.

Este ano, o concurso bateu recorde de escolas participantes: 11 escolas no total, contando com a participação de mais de 690 alunos dos 8° e 9° da rede municipal de ensino.

Os professores trabalharam em sala de aula o tema pré definido pela JCI: “A Coragem de Fazer Acontecer: Como Empreender seu Próprio Sonho” para que os alunos desenvolvessem o texto. Cada escola fez um concurso interno para escolher o finalista. O aluno Francisco de Moura, do 9° ano da Escola Municipal de Educação Básica Rodolpho Dornbusch, foi o vencedor deste ano. Ele representará o Município de Jaraguá do Sul na etapa regional do concurso de oratórias, no próximo dia 16 de julho, em Joinville.

Foto: Divulgação PMJS

Segundo Francisco participar do concurso oratória nas escolas lhe agregou muito conhecimento pessoal, pois buscou ler e estudar mais sobre o assunto, treinar e se dedicar para fazer uma boa apresentação.

“O apoio e suporte dos professores e da diretora da escola, além dos amigos e familiares, foi fundamental para a participação, e me deixa mais confiante para a etapa regional”, disse ele.

Para o coordenador do concurso, Fábio Rafael Hillesheim,

“O projeto foi um sucesso, não apenas pelo número de alunos e escolas envolvidas, mas também pelo engajamento dos professores, diretores, secretaria de educação, membros da JCI e toda comunidade que se fez presente na grande final”.

Ele destaca que a participação e apoio dos parceiros e patrocinadores do concurso foi fundamental para que o sucesso fosse garantido. Este ano, além do recorde de alunos e escolas participantes, também teve recorde de patrocinadores, que ofereceram a premiação.

Foto: Divulgação PMJS

Para Alexandre Juan Coimbra, membro JCI e que fez parte da coordenação do concurso este ano conhecer o projeto concurso de oratória foi o que mais o motivou a querer fazer parte da JCI.

“Espero que no próximo ano, possa estar na coordenação do concurso novamente, e que tenhamos muito mais alunos e escolas participando”, disse ele.