Prédio da Estação Ferroviária pertence à Prefeitura | Foto Eduardo Montecino/OCP News
Prédio da Estação Ferroviária pertence à Prefeitura | Foto Eduardo Montecino/OCP News

O futuro da Estação Ferroviária de Guaramirim, que abriga a rodoviária do município, ainda é incerto. Em uma reunião no mês de dezembro entre as empresas de ônibus, Prefeitura e a agência de turismo Estebra, ficou definido que o prédio público ficaria interditado devido às condições da estrutura, que estaria comprometida.

Em um acordo verbal, a Estebra e as empresas de transporte ficaram responsáveis por encontrar um novo local para embarque e desembarque dos passageiros, além da venda e retirada das passagens. O prazo para essa mudança se encerra em fevereiro.

Segundo o gerente da agência Jean Buzzi, eles ainda não encontraram um local apropriado, que seja na região central e tenha espaço, principalmente, para a chegada e saída dos ônibus. Buzzi completa que não sabe o que irá acontecer caso o prazo termine sem um novo lugar.

De acordo com o setor de assessoria de imprensa da Prefeitura de Guaramirim, depois de ser desocupada e receber reparos, a estação não será mais utilizada como rodoviária. O objetivo é utilizar o espaço para fins culturais, considerando que o prédio é um patrimônio histórico.

A Secretaria de Planejamento está finalizando um projeto para construção de uma rodoviária na cidade, mas a execução da proposta depende da captação de recursos por parte do município.

A Estação Ferroviária foi construída em 1910 e se tornou um marco do desenvolvimento econômico e social do município. Até 1942, ela pertencia à Companhia Estrada de Ferro São Paulo-Rio Grande; de 1942 a 1975 à Rede Viação Paraná-Santa Catarina; e de 1975 a 1996, à Rede Ferroviária Federal.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?