Jaraguá do Sul registrou o primeiro caso de Covid-19 no dia 20 de março de 2020.

O paciente de 57 anos foi também o primeiro óbito em decorrência da doença no município.

Ele faleceu no dia 2 de maio, depois de 44 dias internado na UTI do hospital São José.

Nove dias depois, veio o segundo óbito. Nessa época haviam 41 casos confirmados da doença na cidade.

De lá para cá, a Administração Pública Municipal uniu esforços e realizou diversos investimentos, fazendo com que Jaraguá do Sul tenha o menor índice de óbitos por Covid entre os municípios com mais de 100 mil habitantes no Estado.

Mas a pandemia avança no mundo e o aumento no números de casos e óbitos pela doença também é sentido no município.

Segundo dados da Vigilância Epidemiológica, de março a dezembro de 2020 (nove meses), foram registrados 93 óbitos no município, o equivalente a 48,19% do total até o momento.

O salto maior veio neste ano, 2021 já registrou 100 óbitos, o equivalente a 51,81% do total, isso, em 2 meses e 30 dias.

Março é o mês com mais óbitos até o momento

Março está sendo o pior mês, com 62 óbitos registrados.

A pior semana epidemiológica da pandemia em Jaraguá do Sul ocorreu de 22 a 27 de março, com 19 mortes por Covid-19.

Para o secretário municipal de Saúde, Alceu Gilmar Moretti, o cenário local segue o que vem ocorrendo no país.

“É uma quantidade crescente de óbitos. Março foi um mês bem delicado no nosso município, com muitas mortes registradas”, lamenta.

Moretti lembra que desde 2020 foram feitos grandes investimentos para aumentar a capacidade hospitalar, tanto na abertura de leitos de enfermaria, quanto de novas vagas de UTI, remanejamento de profissionais para atender na linha de frente, no 0800, entre vários outros

“Se não contiver o avanço da transmissão, isso reflete diretamente na questão hospitalar”, pondera.

Por isso, novamente, o secretário de Saúde pede a compreensão da população para que sigam as medidas sanitárias em vigor e evitem aglomerações.

Com informações de assessoria de imprensa.