Em uma disputa acirrada, o candidato Luiz Carlos Chiodini (PP), da coligação “Coragem para mudar”, foi eleito o novo prefeito de Guaramirim. Ao lado do vice Osvaldo Devigili, Chidini conquistou 10.957 votos, o que representa 48,17% do eleitorado do município. A vitória veio com uma diferença de 215 votos frente ao segundo colocado e ex-prefeito de Guaramirim, Nilson Bylaardt, que obteve 10.742 votos (47,23%). A candidata Maria Lucia ficou em terceiro lugar, com 1.046, enquanto o candidato Paulo Veloso teve os votos invalidados devido à desistência anunciada na última semana. Além disso, 583 pessoas votaram em branco e 1.406 optaram pelo voto nulo. No total, 24.434 eleitores comparecem às urnas em Guaramirim e outros 4.033 (14,17%) se abstiveram. Após um dia com poucos incidentes, a apuração dos votos foi rápida e pouco menos de uma hora depois do encerramento da votação o cenário já estava definido. Reunidos em frente ao comitê da coligação, próximo à Prefeitura, alguns eleitores receberam o resultado com gritos de comemoração e fogos de artifício – em poucos minutos, as ruas estavam tomadas por carros e pedestres carregando bandeiras da coligação. “Levamos a eleição da melhor maneira possível, com ética, tanto é que na reta final pedi que respeitassem nossos adversários porque sabemos que foi uma porcentagem mínima e que eles também trabalharam bastante como nós. Foi um dia de muita adrenalina, de momentos tensos na hora da apuração, mas a receptividade foi incrível. Foi uma vitória saborosa por conta da campanha simples que fizemos”, avalia Chiodini. Mestre em gestão pública, o prefeito eleito, que também atua como professor universitário, promete dar um choque de gestão no município. Dentre as ideias apresentadas no plano de governo, o prefeito eleito propõe uma revisão geral da estrutura administrativa, a extinção de secretarias, a diminuição do número de cargos comissionados e a adoção do chamado Orçamento Participativo, que segundo ele dará mais voz à comunidade. “A partir da próxima semana estaremos fazendo um levantamento estratégico para que possamos iniciar janeiro com a administração pronta. Quero avaliar os cargos que serão extintos, tenho uma meta de [cortar] no mínimo 22 cargos”, salienta Chiodini. Bylaardt lamenta resultado e acusa oposição Por telefone, o candidato Nilson Bylaardt lamentou o resultado das eleições e acusou os oponentes de negociarem cargos para atrair mais votos, o que segundo ele foi comprovado pela saída do candidato Paulo Veloso. “Perdemos para o golpe”, declarou o político. Ainda assim, Bylaardt se disse satisfeito com o desempenho do PMDB, responsável pela eleição de quatro vereadores, e agradeceu o apoio dos eleitores do partido. “Foi uma campanha limpa, agora é torcer para que Guaramirim possa crescer e o que o novo governo faça uma boa gestão”, destaca. Sobre o assunto, Chiodini afirma que a desistência do candidato Paulo Veloso repercutiu de forma igualitária sobre a campanha dos candidatos, resultando em novos eleitores e apoiadores para ambos os partidos. “Porém, a maioria das pessoas preferiu acreditar na nossa causa”, ressalta. pagina 4