Por Kamila Schneider O clima atrativo e os encantos naturais devem ajudar a reforçar ainda mais o potencial turístico do Brasil, que começa a ganhar destaque na programação dos jaraguaenses. De acordo com o gerente da Cosmos Turismo, Kilian Sohn Neto, a procura por destinos nacionais cresceu cerca de 20% este ano, na comparação com o ano passado. E com a chegada do feriado de Corpus Christi, Santa Catarina passa a ganhar destaque mesmo entre os próprios catarinenses, que estão cada vez mais interessados em conhecer os atrativos “de casa”. Segundo Sohn Neto, cidades como São Joaquim, Urubici, Urupema e Lages estão entre as preferidas dos jaraguaenses este ano devido à proximidade e riqueza natural, além do clima gelado, que é sem dúvida um dos atrativos preferidos dos visitantes. “O jaraguaense tem procurado realmente os destinos de frio e não tanto o calor como em outros anos. Além disso, os destinos rápidos, que são aqueles feitos de carro, têm crescido entre as preferências dos turistas”, aponta o agente de viagens. A cerca de 330 quilômetros de distância de Jaraguá do Sul, a região de São Joaquim também atrai pela ampla variedade de opções quando o assunto é hotelaria e gastronomia. Conforme Sohn Neto, Santa Catarina desponta hoje como um dos estados com maior qualidade de hotelaria do Brasil, o que faz com que as cidades mais turísticas tenham uma ampla gama de pousadas, hotéis e resorts, sem mencionar as águas termais, que são um atrativo a parte.
Paisagens, frio e gastronomia são alguns dos principais atrativos da serra catarinense | Foto Eduardo Montecino
Paisagens, frio e gastronomia são alguns dos principais atrativos da serra catarinense | Foto Eduardo Montecino
“No caso da serra, a preferência tem sido mesmo pelas pousadas e hotéis menores, já que nestes lugares turista tende a ir mais para aproveitar o destino em si e estas são cidades que oferecem ótimas experiências em um período curto de tempo”, explica ele. O mesmo vale para destinos como a Serra Gaúcha, por exemplo, também bastante visado pelos jaraguaenses, especialmente aqueles que apreciam queijos e vinhos. De acordo com o diretor presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH) de Santa Catarina, Osmar José Vailati, o turismo de inverno é uma tendência no setor e mesmo no verão os catarinenses têm optado por destinos tipicamente de frio. “Mesmo na alta temporada tivemos aumento na procura pela região serrana, o que indica que no inverno isso deve se acentuar. As pessoas buscam novas experiências e começam a perceber que Santa Catarina não é só praia”, analisa. Conforme Vailati, com a chegada do frio, a rede hoteleira da região serrana chega a atingir picos de 100% de ocupação nos fins de semana, e de até 80% na avaliação mensal, o que é considerado extremamente positivo para o setor. No caso do feriado de Corpus Christi, a expectativa é de lotação máxima não somente na Serra: “Na região de Penha, por exemplo, as pousadas estão praticamente lotadas devido ao Beto Carreiro”, destaca. Recuperação Apesar de ter começado 2017 com queda acentuada, na casa dos 15%, a expectativa é de que o setor hoteleiro de Santa Catarina ganhe força nos próximos meses devido à tendência de viagens nacionais e de curta distância. “Estamos sentindo uma recuperação. A verdade é que o turismo oferece hoje muitas opções, então, é preciso estar bem preparado para receber. Enquanto a alta temporada teve queda, sentimos que a baixa temporada teve ocupação melhor do que o de costume. São mudanças de perfil impulsionadas pela busca de novas experiências”, salienta Vailati. É claro que sempre há quem prefere aproveitar os feriados prolongados para fazer uma viagem mais longa e, nestes casos, Buenos Aires está entre os destinos mais procurados pelos jaraguaenses. “Um feriado de quatro dias é o suficiente para aproveitar bem a cidade e o fato de termos voos diretos de Florianópolis e Curitiba facilita muito. Em duas horas você está em um destino internacional que hoje é conhecido como a Europa da América do Sul”, aponta Sohn Neto. Já quem não abre mão do calor prefere destinos de fácil acesso, como Salvador, Porto Seguro e Rio de Janeiro.