Tudo leva a crer que a tão esperada inauguração do CEU (Centro de Esportes e Artes Unificados) Mestre Manequinha, na Vila Lenzi, deve ocorrer em 18 de junho. A confirmação da data depende apenas de oficialização do MinC (Ministério da Cultura). O novo equipamento público, localizado na Rua Adão Noroschy, teve a obra iniciada em 2012, executada pela Construtora e Incorporadora Jaraguá. Soma investimento de cerca de R$ 2 milhões, custeado pelo governo federal, mais a contrapartida do município, cerca de R$ 150 mil. O CEU, que congregará atividades esportivas, culturais, artísticas e unidade do CRAS (Centro de Referência e Assistência Social), terá abrangência para os bairros Nova Brasília, Jaraguá Esquerdo, Água Verde, Chico de Paulo e Tifa Martins. Para viabilizar o pleno funcionamento do espaço, a Fundação Municipal de Esportes (FME), Fundação Cultural de Jaraguá do Sul e a Secretaria de Assistência Social estão ultimando cronogramas de ações. A zeladora Terezinha Maria Baier, 42, que mora bem próximo ao CEU, ontem à tarde acompanhou o filho Thailan Gabriel, de oito anos, para se divertir no parquinho, antes mesmo da inauguração. “Acho que aqui é ótimo para as crianças do bairro. É importante, porque não tem outras opções de lazer aqui por perto. Ele (Gabriel) sempre vem aqui com os amigos, andar de bicicleta e bater bola”, conta. O secretário municipal de Obras e Serviços Públicos, Ivan Wolter, que atuou na fiscalização da obra, confirma que o empreendimento soma três mil metros quadrados de área total, com 1.034.046 metros quadrados de edificação, que inclui quadra poliesportiva, parquinho, pista de skate, biblioteca, cine-teatro, sala de informática e espaço para caminhadas. “Acredito que a população terá um ganho muito grande, porque é uma obra para ser usufruída, que a comunidade precisa abraçar”, defende. O presidente da Fundação Cultural, Sidnei Marcelo Lopes, salienta que o grupo gestor está trabalhando com a agenda de inauguração e as atrações que se seguirão, por meio de projetos, em que instituições que atuam de forma voluntária e a classe artística são convidadas a apresentar. Dentre os alvos da programação estão os estudantes das escolas do bairro e do entorno, como Ana Töwe Nagel, Giardini Lenzi, Cristina Marcatto e Albano Kanzler. Integração dos participantes À frente da FME e da Secretaria Municipal de Assistência Social, Jean Carlo Leutprecht confirma que a partir de 1º de junho está prevista a integração dos setores que farão parte do CEU Mestre Manequinha. “Queremos que os setores comecem a se familiarizar do espaço. O principal é que a comunidade se empodere das ações, para que se comece dia 18 a todo vapor”, declara. A coordenadora da área cultural da UGL (Unidade Gestora Local), formada por servidores que acompanham a organização social, confirma que se reveza com a coordenadora geral do CEU, Mariana Pires, nas atividades preparatórias do equipamento público. Ela adianta que está catalogando as dezenas de livros novos e seminovos doados à biblioteca do CEU pela Seccional Jaraguá do Sul da Academia de Letras do Brasil Santa Catarina (ALBSC), o primeiro lote do acervo, angariado durante o Concurso de Declamação, em agosto de 2015. Um edital para a compra de obras já foi providenciado. Dentre as atrações que estão sendo buscadas estão a exibição de películas do cinema brasileiro, palestras de educadores, interação com escritores e apresentações artístico-culturais.