500 idosos em colônia de férias

Cotidiano

Por: OCP News Jaraguá do Sul

quarta-feira, 07:52 - 17/02/2016

OCP News Jaraguá do Sul
Com o olhar concentrado e um grande sorriso no rosto, a aposentada Maria das Dores Machado, de 67 anos, presta atenção em cada movimento ensinado pela instrutora de ginástica. Levanta os braços, mexe os quadris e alonga todo o corpo com a disposição de quem é acostumada a se manter na ativa. A aposentada é uma dos quase 140 idosos que participaram do terceiro e último dia da Colônia de Férias da Terceira Idade, que ocorreu ontem no Parque Malwee. Durante os três dias do evento, que também foi promovido em 3 e 11 de fevereiro, cerca de 500 idosos marcaram presença nas atividades, segundo a organização. O casal Arnobert e Alinda Ruedeger, de 75 e 72 anos, faz parte do grupo que não perde nenhuma edição do evento. Sempre juntos, eles passam de oficina em oficina ajudando um ao outro a completar as tarefas, sem nunca perder o bom humor. Verdadeiros “pés de valsa”, os dois são apaixonados pela dança de salão, atividade que praticam no Centro de Convivência de Jaraguá do Sul, responsável pelo evento. “É muito bom estar aqui, convivendo com outras pessoas”, resume Alinda.

2016_02_16 Terceira idade no parque Malwee - em (4)

Além da dança de salão, os participantes puderam fazer aulas de artesanato, vôlei adaptado, ginástica, jogos de mesa, musicalização e ainda integrar uma caminhada pelo parque. “É uma oportunidade de aprendizado que não teríamos em outro lugar. Eu amo tudo isso, queria que tivesse mais vezes por ano”, diz Maria das Dores. A jaraguaense Sálvia Athanásio, de 75 anos, vê no projeto uma oportunidade de se exercitar: desde 2014, quando superou um câncer, ela busca na atividade física o equilíbrio que precisa para manter o corpo e a mente saudáveis. “O exercício é muito importante, quando fiquei sem, senti falta. Na verdade, é um conjunto de boas atividades, você sabe que sai de casa para fazer algo bom”, comenta. A filha de Sálvia, Giovana, acompanha de perto as peripécias da mãe, ao mesmo tempo em que orienta os participantes da aula de ginástica. “A equipe é ótima”, orgulha-se Sálvia. Para o secretário de Assistência Social de Jaraguá do Sul, Antônio Marcos da Silva, o projeto é uma forma atrativa de promover as atividades do Centro de Convivência e ainda oferecer mais qualidade de vida às pessoas com mais de 60 anos na cidade. “É só olhar para a cara deles para ver a satisfação. É um ambiente favorável, onde eles fazem amigos, cuidam da saúde e se desenvolvem. Foi uma experiência ótima”, destaca.  
×