O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) inicia no dia 1º de outubro o 10º Censo Agropecuário. Até fevereiro de 2018, recenseadores irão visitar propriedades e estabelecimentos agropecuários em todo o País para coletar informações sobre a área, a produção, as características do pessoal ocupado, o uso de agrotóxicos, entre outros temas. O passo inicial para divulgação do censo nos municípios está ocorrendo com a organização da Comissão Municipal de Geografia e Estatística e que na manhã da última quinta-feira (24) foi formada em Corupá com orientação dos coordenadores do censo do IBGE da região de Jaraguá e Joinville. Participam da comissão representantes das secretarias municipais de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente, de Saúde, Administração e Educação, Autarquia Águas de Corupá, Asbanco, Cooper Rio Novo, Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Corupá entre outras entidades. Segundo a coordenadora do censo na área Norte de SC, Talita Schroder, do IBGE de Joinville, o censo será a principal e mais completa investigação estatística e territorial sobre a produção agropecuária do Brasil, que irá mobilizar milhares de pessoas desde a fase de seu planejamento até a divulgação dos resultados. “E para que essa pesquisa seja fiel à realidade dos municípios, precisamos do envolvimento das prefeituras e das entidades ligadas ao setor agrícola para que orientem os produtores a receber os recenseadores e a responder da forma mais fiel aos questionamentos”, comenta. O Censo Agro 2017 vai subsidiar a implantação do cadastro de estabelecimentos agropecuários e do Sistema Nacional de Pesquisas Agropecuárias. Isso permitirá a criação da Pesquisa Nacional por Amostra de Estabelecimentos Agropecuários, que irá a campo, anualmente, captar dados pormenorizados sobre receitas e despesas na produção, crédito e seguro rural, proteção de mananciais, conservação da fauna e flora, uso de agrotóxicos, técnicas de produção, além da situação social e familiar dos trabalhadores do campo, entre outros temas. O censo também auxilia os governos, principalmente o municipal na captação de recursos para a área agrícola. Os resultados do Censo Agro 2017 devem começar a ser divulgados pelo IBGE em meados de 2018. Para o secretário de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente Marcos Martini, a pesquisa do IBGE é muito importante para Corupá, pois o município tem uma grande produção agrícola de banana, plantas ornamentais e palmáceas, além de estabelecimentos que também trabalham com esse ramo. “É importante nossa participação. E no que depender do município ajudaremos em tudo que for possível para que o censo ocorra da melhor forma em Corupá. Por isso, contamos com o apoio e compreensão de todos os agricultores para receber os recenseadores e responder a pesquisa”, complementa. Visitas Segundo Marcelo Damázio, responsável pelo escritório do IBGE em Jaraguá do Sul, a região vai receber 12 recenseadores que já foram selecionados por meio de prova e passarão por treinamento. ”Contaremos com o apoio da Prefeitura, Epagri e entidades representativas dos setores para divulgar ao máximo o censo para que tenhamos a cobertura total dos municípios”, ressalta. Durante a reunião realizada na Prefeitura de Corupá também foi solicitado o apoio da Secretaria de Saúde para que os agentes comunitários de saúde também possam divulgar sobre o censo em suas visitas. Outra ideia sobre divulgação foi de que a Autarquia Águas de Corupá poderá colocar avisos na conta de água sobre o censo. Damazio também esclarece que atualmente recenseadores do IBGE já estão percorrendo os municípios para fazer a atualização de outras pesquisas e que estes devem estar identificados com colete, crachá e aparelho de celular ou tablete. Caso as pessoas tenham dúvidas sobre a atuação destes recenseadores, podem entrar em contato com a agência do IBGE em Jaraguá do Sul por meio do telefone 3275- 0748. *Com informações da Prefeitura de Corupá.