Texto e foto: Dyovana Koiwaski As recorrentes enchentes que ocorrem quando aumenta o nível da água no ribeirão da rua Ernesto Schutze têm deixado os moradores das redondezas preocupados. A antiga tubulação da rede de esgoto que atravessa a galeria instalada na rua poderia represar entulho trazido pela correnteza, apontam membros da comunidade. A rede foi instalada na rua localizada no bairro Chico de Paulo há mais de 20 anos e no ano passado uma estrutura de ferro foi acoplada ao encanamento para proteção. Esse equipamento, conforme o morador Dionísio Gazda, pode prejudicar a vazão das águas, acumulando no local os entulhos e vegetação. “Em época de chuvarada, a água já escoava um pouco acima da ponte. Agora, provavelmente o nível do rio vai ultrapassar neste ponto”, explica Gazda. Os moradores solicitam uma medida para evitar problemas futuros. “Entramos em contato com a Prefeitura e com o Samae, porém, não houve nenhuma ação até o momento. Se não for viável retirar a rede de esgoto, será necessário um trabalho de aprofundamento do rio”, observa a moradora Vildi Gadotti. De acordo com o Samae, responsável pela rede de coleta de esgoto do município, a situação está sendo acompanhada pelo setor de Obras, que deve verificar o projeto de instalação da rede para analisar possíveis mudanças. A assessoria de comunicação do Samae destaca que no local, até no ano passado, havia um pontilhão que ficava no mesmo nível do encanamento. Com a substituição pela galeria, o nível da rua foi elevado, deixando os canos em posição desfavorável e causando preocupação na comunidade. O órgão afirmou que deve marcar uma reunião com os moradores.