O Médio Vale do Itajaí voltou para o estágio "gravíssimo" na Matriz de Risco para Covid-19, atualizada semanalmente pelo Governo do Estado, com base na evolução de um conjunto de indicadores.

A região, que envolve cidades como Blumenau, Brusque, Gaspar e Indaial, não atingia o pior nível de classificação desde o início de agosto, ou seja, há quase quatro meses.

Atualmente, Santa Catarina vive um dos seus piores momentos no enfrentamento ao novo coronavírus, com 13 das 16 regiões avaliadas em risco "gravíssimo".

Nesta terça-feira (24), Blumenau, por exemplo, registrou o maior número de casos em apenas 24 horas (694) e o maior número de pacientes com a doença ativa e em fase de tratamento simultaneamente (4,1 mil).

Diante do agravamento do quadro, as regiões que se encontram no nível "gravíssimo" terão que adotar novas restrições para frear o avanço do vírus, conforme regramento estadual. Uma série de atividades ficarão suspensas, enquanto outras poderão funcionar com limitação ainda maior de público. Confira abaixo!

O que fica proibido?

  • Aulas presenciais nas unidades das redes pública e privada, relacionadas à educação infantil, ensino fundamental, nível médio, educação de jovens e adultos (EJA) e ensino técnico;
  • Eventos sociais (casamentos, aniversários, jantares, confraternizações, formaturas e batizados), shows e espetáculos que acarretem reunião de público;
  • Atividades em cinemas, teatros, museus e bibliotecas;
  • Casas noturnas, boates, pubs e casas de shows;
  • Congressos, palestras, seminários, feiras e exposições;
  • Concentração e permanência de pessoas em espaços públicos de uso coletivo, como parques, praias e praças, com exceção da prática de esportes individuais;
  • Jogos esportivos recreativos, como as patotas nos soccers;
  • Acesso de público a competições esportivas públicas ou privadas, oficiais ou não;
  • Parques aquáticos e complexos de águas termais.

O que pode funcionar, mas com limitação?

  • Shoppings, centros comerciais e galerias: 50% da capacidade;
  • Hotéis, pousadas, albergues: 30% da capacidade;
  • Templos religiosos ou igrejas: 30% da capacidade;
  • Academias de ginástica, crossfit, estúdios de dança escolas de natação e afins: 30% da capacidade;
  • Transporte coletivo intermunicipal: 50% da capacidade.
Receba as notícias do OCP no seu WhatsApp: