Um dia depois de abrir o agendamento da vacina contra o coronavírus para os trabalhadores de saúde que possuem 60 anos ou mais, a Prefeitura de Blumenau ampliou o público que poderá ter acesso ao imunizante. Agora, profissionais de saúde de todas as idades, que tenham doenças crônicas, podem agendar a vacinação.

O motivo da ampliação é a baixa procura por trabalhadores de saúde idosos. Nas primeiras 24 horas em que o agendamento está disponível, apenas 205 pessoas solicitaram a vacina, para aplicação na quarta, quinta ou sexta-feira desta semana. Atualmente, o município dispõe de 1.800 doses para esses dois públicos.

Os profissionais de saúde com 60 anos ou mais precisam comprovar vínculo empregatício na rede pública ou privada, por meio da apresentação da folha de pagamento ou carteira do conselho de classe antes de receber o imunizante. Já os trabalhadores com comorbidades deverão apresentar qualquer comprovante como laudo de exame, receitas ou prescrição médica, que demonstre pertencer ao grupo de risco.

A vacinação ocorre no Setor 1 da Vila Germânica. O agendamento pode ser feito no site da Prefeitura de Blumenau, pelo aplicativo Pronto Mobile e pelo Alô Saúde, no telefone 156, opção 2. Após a aplicação da primeira dose, o sistema agenda automaticamente o retorno para o recebimento da segunda dose, dentro do prazo adequado.

 

 

A abertura da vacinação para outros grupos depende do envio de novas remesses para a cidade.

Quem pode agendar a vacina?

  • Trabalhadores da saúde com idade igual ou superior a 60 anos;
  • Trabalhadores da saúde portadores de doenças crônicas (comorbidades), independente da idade.

Lista de comorbidades

  • Diabetes melitus;
  • Pneumopatias crônicas graves;
  • Hipertensão Arterial Resistente (HAR);
  • Hipertensão arterial estágio 3;
  • Hipertensão arterial estágios 1 e 2 com LOA e/ou comorbidade;
  • Doenças cardiovasculares;
  • Insuficiência cardíaca (IC);
  • Cor-pulmonale e Hipertensão pulmonar;
  • Cardiopatia hipertensiva;
  • Síndromes coronarianas;
  • Valvopatias;
  • Miocardiopatias e Pericardiopatias;
  • Doenças da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas;
  • Arritmias cardíacas;
  • Cardiopatias congênita no adulto;
  • Próteses valvares e Dispositivos cardíacos implantados;
  • Doença cerebrovascular;
  • Doença renal crônica;
  • Imunossuprimidos;
  • Anemia falciforme;
  • Obesidade mórbida;
  • Síndrome de down.