Na próxima semana, os pacientes das filas de espera para pequenas cirurgias e exames de imagem pela rede pública de saúde de Jaraguá do Sul devem começar a ser chamados para agendar a data em que realizarão os procedimentos.

Na última terça-feira (19), os vereadores do município aprovaram os projetos de lei que autorizavam o Município a fazer dois convênios com o Hospital São José, para a realização de 4,7 mil procedimentos médicos. O valor total a ser investido é de cerca de R$ 836 mil.

O secretário de Saúde, Alceu Moretti, informa que assinou nesta quarta-feira (20) os dois convênios com o hospital, de R$ 64 mil para as pequenas cirurgias e de R$ 772 mil para os exames de imagem, e que a partir da semana devem começar os agendamentos.

Moretti destaca ainda que a data para realizar os procedimentos vai depender da agenda do hospital, e que será a unidade quem irá entrar em contato com os pacientes para marcar a data.

As pequenas cirurgias são em sua maioria tratamento de verrugas, glândulas sebáceas e biópsias de pele. Quanto aos exames, serão ao todo 3.250, para seis procedimentos diferentes.

Conforme a lista de espera publicada pelo Município, no site da Prefeitura, as maiores demandas são para os exames de endoscopia (2.250 pacientes), ultrassonografia com doppler (1.707 pacientes) e ressonância magnética (1.350 pacientes).

Já para colonoscopia há uma fila de 461 pacientes e para a de espirometria, a fila é de 725 pessoas. O OCP não encontrou os dados para os exames de videolaringoscopia.

Convênio aumenta oferta

Os procedimentos serão realizados ao longo de todo o ano de 2019. A diretora da Secretaria de Saúde, Niura Demarchi, explica que, na prática, os convênios não se tratam de um mutirão, mas de um incremento na oferta de atendimento.

No caso das pequenas cirurgias, por exemplo, o Centro Vida - Policlínica de Especialidades Dr. João Biron tem uma capacidade de realizar 20 procedimentos por semana.

Com a compra de mais 1,5 mil, o objetivo da Secretaria é agilizar a fila de espera. Nesta quarta-feira, havia 2.079 pacientes aguardando agendamento.

Fila por especialidades é grande

Quanto às consultas com especialistas, as maiores demandas até esta quarta-feira são para as especialidades de gastroenterologia (1.282 pacientes na fila), oftalmologia (6.100 pacientes na fila), ortopedia (4.074 pacientes na fila) e proctologia (1.459 pacientes na fila).

A diretora de Saúde, Niura Demarchi, afirma que a Secretaria está em negociação com duas clínicas médicas para ampliar as consultas com oftalmologista ainda neste semestre, em ao menos 500 atendimentos por mês, assim como também negocia para incrementar as consultas em proctologia, também para o primeiro semestre.

A média de tempo de espera para atendimento em oftalmologia, informa a diretora, é de sete meses. Já contabilizando a média considerando as quatro especialidades com maior demanda, a média aumenta para cerca de um ano de espera.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?