“Precisamos entender que a violência contra o idoso não está somente na forma física. Temos muitos idosos que sofrem a violência econômica, psicológica e do abandono. O que observamos neste século 21 são muitos idosos órfãos de filhos vivos”, destaca Marli Cardoso Baehr, presidente do Conselho Municipal dos Direitos dos Idosos (CMDI) de Jaraguá do Sul, ao destacar a realização, nesta terça-feira (20), de um debate sobre a violência contra a pessoa idosa. Marli explica que o evento, promovido pelo CMDI e a Secretaria da Assistência Social e Habitação da Prefeitura, nesta terça, a partir das 13h30, no Centro de Convivência (pavilhão C do Parque de Eventos de Jaraguá do Sul), tem entre as questões a serem abordadas em diálogo com os representantes do Ministério Público, a identificação das diferentes formas de violência contra os idosos. O evento é alusivo ao Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa (15 de junho – data instituída pela Organização das Nações Unidas e pela Rede Internacional de Prevenção à Violência à Pessoa Idosa). Ela argumenta que o número de denúncias recebidas pelo Disque 100, Ministério Público, os atendimentos realizados na Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso e os casos acompanhados pela Política de Assistência Social reforça a necessidade de buscarmos ações de conscientização e debate para combater essa prática, de entendermos que a violência existe e não podemos aceitá-la como normal. Em Jaraguá do Sul, denúncias devem ser feitas ligando para 08006420156 (Ouvidoria PMJS). Marli Baehr informa que este evento tem como propósito discutir e avaliar como está a questão da violência contra o idoso em Jaraguá do Sul. Para isso, estarão envolvidos a população idosa e profissionais das áreas da Saúde e da Assistência Social. A participação também é aberta à comunidade. A entrada é gratuita e não há necessidade de inscrições. A programação envolverá apresentação teatral da peça “Velho Joaquim”, com o Grupo Gats, às 14 horas, abordando, de forma lúdica, a questão da violência e suas várias formas de manifestação. Na sequência, ocorrerá um diálogo com o promotor Diego Rodrigo Pinheiro, da 8ª Promotoria de Justiça, e a juíza da 1ª Vara Criminal, Anna Finke Suszek. O encerramento está previsto para as 15h30. *Com informações da assessoria de imprensa da Prefeitura de Jaraguá do Sul