Após realizarem mais uma paralisação parcial no transporte coletivo de Blumenau, os motoristas e cobradores retomaram, na tarde desta quarta-feira (26), a operação integral dos ônibus na cidade. Desde o início do dia, 34 linhas estavam circulando com algum tipo de restrição, como horários reduzidos.

O Sindicato dos Empregados nas Empresas Permissionárias do Transporte Coletivo Urbano de Blumenau (Sindetranscol) disse que apenas 10% do sistema foi afetado pela greve, respeitando a determinação judicial de manter 90% dos ônibus em circulação.

Apesar disso, a categoria não descarta a possibilidade de novas paralisações. No período da manhã, os trabalhadores organizaram uma assembleia fechada ao público e não informaram possíveis desdobramentos da mobilização.

Os trabalhadores do transporte coletivo estão em estado de greve desde o dia 5 de fevereiro, alegando insatisfação com a suspensão das negociações do acordo coletivo de trabalho, que deveria ter sido fechado até 1º de novembro do ano passado.

Entre os pleitos apresentados pelo Sindetranscol, estão o reajuste do vale-alimentação com índice superior ao INPC (2,55%), pagamento de Participação de Lucros e Resultados (PLR), mudança da data-base e alteração de nomenclatura dos cobradores para agentes de bordo.

A BluMob, empresa responsável por gerir o sistema, reitera que, mesmo sem o acordo coletivo assinado, corrigiu salários e benefícios a partir de novembro de 2019, data-base para a negociação, em 2,55%, correspondente ao INPC acumulado de 12 meses.

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul