Depois de quase quatro anos de obras e espera, a comunidade do Braço do Ribeirão Cavalo pôde ver as portas do CMEI (Centro Municipal de Educação Infantil) Maria Mokwa Kiatkosky, serem abertas para as crianças do bairro. A inauguração oficial será só na próxima semana, na quinta-feira (15), mas as salas de aula já estão tomadas pelos pequenos. Esta foi uma das obras destacadas pelo secretário municipal de Educação, Rogério Jung, ao anunciar as ações, projetos e obras que devem acontecer e serem entregues neste ano em Jaraguá do Sul. LEIA MAIS:  - Secretaria de Educação anuncia novidades para as escolas municipais de Jaraguá do Sul Além do centro de educação infantil, obras importantes como a ampliação e reforma da Escola Ricieri Marcatto estão previstas para 2018. Com um projeto já pronto e aguardando parecer da procuradoria do município para que o processo de licitação seja publicado, a obra deve ter um investimento de pouco mais de R$ 2 milhões. De acordo com o secretário, além da qualidade e conforto da estrutura, o impacto está diretamente ligado ao número de vagas na unidade, que deve triplicar após o término da reforma. Emenda parlamentar garante verba para reforma de Caic Outra unidade escolar que deve ganhar cara nova é a Escola Municipal Renato Pradi. Conhecido como Caic, o colégio receberá R$ 800 mil garantidos por emenda do deputado estadual licenciado Carlos Chiodini (PMDB). “O Renato Pradi, ou Caic, como é mais conhecido, é um projeto que veio há anos para Jaraguá do Sul e lá nós temos um problema muito grande de infiltração. Aquela obra não foi pensada para a nossa região. Então, vamos, com esse recurso, trocar toda a cobertura daquela escola para melhorar a qualidade para os profissionais e alunos”, explica Jung. O secretário ressaltou ainda que a participação de diretores e Associação de Pais e Professores tem sido fundamental para traçar as ações e planejar os investimentos em educação. “As decisões que tomamos partem de uma discussão em conjunto e aí vamos identificando as demandas. Diante disso, esse é um evento muito importante que não acontecia há anos e que mostra o quanto tentamos ter uma gestão cada vez melhor para haja recursos para investir e dar o retorno para alunos e professores”, finalizou. Jung informou ainda que, além das três escolas que já atuam com ensino integral – Escola Luiz Gonzaga Ayroso, Escola Ribeirão Molha e Escola Adelino Francener – duas novas escolas devem adotar ao sistema no próximo ano. Obras:  • Ampliação e reforma da Escola Ricieri Marcatto: Investimento de R$ 2,3 milhões • Proteção contra erosão: enrocamento próximo às escolas Anna Towe Nagel e Francisco de Paula. Investimento total de R$ 553 mil • Casa do Professor: o local deve abrigar auditório municipal, CMEI, sala de capacitação para professores, polo avançado de robótica, polo avançado de música, polo para surdos, para superdotados e altas habilidades e polo da universidade aberta • Uniforme escolar: Investimento de R$ 1,2 milhão • CMEI Maria Mokwa Kiatkosky: Inauguração oficial no dia 15 de março