Ao que tudo indica, a população de Guaramirim não terá mais a agência dos Correios à disposição a partir do início de agosto e não há prazo definido para que o serviço volte a ser ofertado no município.

O prédio no qual a agência funciona, no Centro do município, é alugado e a empresa está impossibilitada de renovar o contrato devido a problemas estruturais que impedem a liberação do imóvel.

O Habite-se, por exemplo, não foi concedido justamente devido às adequações necessárias na estrutura do prédio

Leia mais: Sine tem mais de 16 vagas de emprego abertas para Jaraguá do Sul e região

Segundo os Correios, a empresa iniciou  tratativas com a Prefeitura para cessão da sala, caso o proprietário do prédio não apresente o Habite-se.

“Também foram iniciadas as ações e estudos necessários à locação de um novo imóvel, cuja conclusão ainda não há prazo definido, tendo em vista os trâmites legais necessários”, informa a agência.

A Prefeitura afirma que orientou o proprietário do imóvel a regularizar toda a situação para que o Habite-se seja concedido.

Enquanto a situação não se resolve e com o contrato expirando, a agência deve fechar as portas.

A empresa afirma que estará disponível para atendimento dos guaramirenses nas duas unidades mais próximas, em Jaraguá do Sul – para retirada de objetos – e em Schroeder – para serviços de Banco Postal.

Agência não será fechada

A empresa ressalta que o fechamento da agência não tem qualquer ligação com o anúncio realizado no início do ano, de que 513 unidades encerrariam os serviços no país, causando a demissão de 5,3 mil funcionários.

Segundo a empresa, o projeto de fusão ocorreu de maneira gradual em aproximadamente 250 unidades, “e em municípios acima de 50 mil habitantes, que havia mais de uma agência de atendimento no município”, garante.

Atualmente, a agência de Guaramirim possui três funcionários e realiza, em média, 80 atendimentos por dia.

-

Quer receber as notícias no WhatsApp?