Você está com a sua carteira de vacinação em dia? Sabia que adultos também têm que tomar vacinas?

De acordo com o ECA (Estatuto da Criança e Adolescente), "É obrigatória a vacinação das crianças nos casos recomendados pelas autoridades sanitárias", mas não existe nenhuma lei que obrigue adultos a tomar as suas vacinas.

A enfermeira Carina Byczkovski Girardi e a técnica de enfermagem Rhubia Roik fizeram um levantamento nos dados da equipe ESF (Estratégia de Saúde Familiar) Sossego, em Schroeder e perceberam que muitos adultos não tinham sua situação vacinal atualizada, ou seja, não estavam tomando as devidas vacinas.

Conforme registro do Calendário Nacional de Imunizações, do Ministério da Saúde, maiores de 14 anos deveriam ter o registro de quatro vacinas: DT (difteria e tétano), febre amarela, tríplice viral e hepatite B.

Com um trabalho simples, porém, eficiente, as enfermeiras conseguiram dobrar o número de vacinações em adultos, pulando de 4.405 doses aplicadas em 2016 para 8.906 doses aplicadas em 2018.

A ação desenvolvida? Abordagem de todos os pacientes que passavam pelo acolhimento da unidade de saúde ESF Sossego e dos pais que traziam seus filhos para vacinar, explicando a importância da vacinação.

De acordo com Jeise Cristina Capelari Demathé, coordenadora da atenção básica de Schroeder, é muito importante lembrar os adultos da importância da vacinação. "As pessoas estão deixando de acreditar nas vacinas, não estão mais se cuidando das doenças que podem ser prevenidas com vacinas".

Para os pacientes que já tinham carteirinha, foi realizada a conferência e atualização das vacinas atrasadas. Para os que não tinham o registro das doses que já tomaram, foram iniciados os esquemas vacinais disponíveis para o adulto.

Com um resultado impressionante o trabalho foi inscrito no 70º Congresso das Secretarias Municipais de Saúde, em Pirituba e foi o indicado da região para participar da 16ª mostra “Brasil, aqui tem SUS”, que acontece entre os dias 2 e 5 de julho em Brasília.

Para o secretário da saúde de Schroeder, Orlando Tecilla, representar a região é um reconhecimento pelo bom trabalho. "Isso demonstra a dedicação, esforço e o carinho em favor da população", se orgulha.

O que era para ser um projeto virou padrão e em 2019 passou a fazer parte da rotina das unidades de saúde do município.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?