Por Dyovana Koiwaski | Foto Eduardo Montecino A Prefeitura de Jaraguá do Sul e a Rumo Logística assinaram o último convênio pendente para abertura da rua Benildo Zamin, no bairro Centenário. O documento foi encaminhado pela concessionária da ferrovia para a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), que deve dar resposta dentro de 15 dias. A previsão é que a rua seja aberta ainda em junho. Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Udo Wagner, o acordo prevê a liberação do trânsito sem fechar a saída da rua Expedicionário Fidélis Stinghen para a avenida Waldemar Grubba. Entretanto, a administração municipal, por meio do Instituto Jourdan, deve elaborar um projeto para ampliar a Fidélis Stinghen paralelamente à avenida, transferindo a saída da rua para pouco mais de um quilômetro adiante, no trevo próximo à rua Germano Vagner. A alteração atende às exigências da ANTT, que não permite a abertura de novas passagens dentro de perímetro que já exista cruzamento com a linha do trem, exigindo no mínimo 1.500 metros de distância entre elas. A Benildo Zamin e a Fidélis Stinghen estão a apenas 230 metros uma da outra. Leia mais: Abertura da rua Benildo Zamin depende de autorização da ANTT Leia mais: Prefeitura tenta manter passagem em nível no Centenário Mudança deve trazer mais segurança, diz prefeitura De acordo com Wagner, a futura mudança no trânsito também deve proporcionar maior segurança para os motoristas e pedestres da região. “A rua tem saída direta na avenida Waldemar Grubba, que tem um fluxo intenso de veículos durante todo o dia”, avalia o secretário. O projeto deve ser aprovado pelos órgãos competentes e ainda não tem previsão para ser tirado do papel. Inicialmente, a intenção da Prefeitura era abrir a rua Benildo Zamin, que liga os bairros Centenário e Vieira pelo viaduto, no ano passado, juntamente com a inauguração do acesso que aconteceu no mês de agosto. Desde então, foram dez meses de processos para obter a autorização para passagem na área da ferrovia. Para construção da rua foram investidos aproximadamente R$ 390 mil, proveniente de convênio com o Badesc.