A produção e distribuição de máscaras para enfrentamento e diminuição do contágio pelo coronavírus, no Centro de Convivência, chegou a 55 mil unidades.

A meta inicial, de 20 mil, foi alcançada em julho passado, mas como a pandemia vem se prolongando, três pessoas continuam na função.

Outras 15,9 mil unidades foram doadas por empresas locais.

Segundo a chefe de proteção básica, Hildergard Boshammer, que coordena a ação, as máscaras, tamanhos adulto e infantil, são distribuídas para os sete Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e para os dois Centros de Referência Especializado de Assistência Social - Creas Baependi e Creas Nova Brasília, este último, com atendimento temporário no Centro de Convivência.

Parte da máscaras seguem para a equipe de Abordagem da Secretaria de Assistência Social e Habitação, um serviço Especial de Média Complexidade que tem como finalidade a abordagem e busca ativa, identificando a incidência de trabalho infantil, exploração sexual de crianças e adolescentes e pessoas em situação de rua.

 

 

Foto: Divulgação/PMJS

Foto: Divulgação/PMJS

Foto: Divulgação/PMJS

Uso correto da máscara:

- Devem cobrir totalmente a boca e nariz e serem bem ajustadas ao rosto, sem deixar espaços nas laterais;
- Dê preferência às máscaras de dupla camada;
- Uso individual;
- Se ficar úmida, tem que ser trocada;
- A máscara deve ser usada por cerca de quatro horas. Uma de manhã. Outra, à tarde;
- Use a máscara sempre que precisar sair de casa;
-Chegando em casa, lave as máscaras usadas.

Como lavar:

- As máscaras devem ser bem higienizadas. O Ministério da Saúde indica água e sabão ou água sanitária na lavagem após o uso.
- Passe com ferro quente;
- Guarde em um recipiente fechado.

Como descartar:

-Descarte a máscara de pano ao observar perda de elasticidade das hastes de fixação ou deformidade no tecido.
-A máscara deve ser descartada no lixo comum, não no lixo reciclável.

*Com informações de assessoria de imprensa.