As Eliminatórias para a Copa do Mundo de Futsal terminaram no último fim de semana, mas não foi só o título da Argentina ou as classificações dos hermanos, Brasil, Paraguai e Venezuela ao Mundial que marcaram a competição.

Pela primeira vez na história, três mulheres arbitraram jogos masculinos organizados pela Conmebol. E neste seleto grupo, estava uma jaraguaense.

Se no futebol já temos Charly Wendy Straub Deretti, ostentando o escudo da FIFA, no futsal, a cidade pode se orgulhar do nome de Anelize Schulz.

Integrante do mesmo quadro internacional desde 2018, a profissional de 34 anos recebeu a oportunidade de trabalhar em seis partidas das Eliminatórias, que aconteceram em Carlos Barbosa, no Rio Grande do Sul.

Foto Divulgação

Destas, uma foi como árbitra principal, no confronto entre Colômbia e Uruguai, e as demais como árbitra auxiliar, reserva, terceira ou cronometrista.

Com uma década dedicada a profissão, Anelize não escondeu a satisfação em ter participado de uma das principais competições do salonismo.

“Foi um marco. São 10 anos de muito trabalho e dedicação, muitas vezes abdicando momentos de estar com a família para estar em uma quadra arbitrando. Mas hoje posso afirmar que tudo valeu a pena”, declarou.

História no futsal

Natural de Jaraguá do Sul, Anelize Schulz se mudou para Blumenau aos 16 anos, quando passou a representar o município do Vale como atleta da modalidade até encerrar a carreira, em 2005.

A partir daí, começou a se dedicar aos estudos, formou-se em Educação Física e finalizou duas pós-Graduações: Fisiologia do Exercício, e Psicomotricidade e Inclusão Escolar.

Ao mesmo tempo, apitava jogos de futsal como forma de estágio, criando gosto pela profissão até fazer o primeiro curso de arbitragem em 2008 pela Liga Blumenauense de Futsal.

Foto Divulgação

Após três anos de experiência em jogos amadores na região de Blumenau, foi indicada para fazer o curso da Federação Catarinense de Futsal em 2011, e, no ano seguinte, o da Confederação Brasileira.

Mas o grande salto na profissão veio mesmo em 2017, quando recebeu a indicação para os testes da FIFA e acabou sendo aprovada, passando a integrar o quadro internacional em 2018.

“Sonhos gosto de guardar para mim, mas a ideia é continuar atuante e sempre fazer boas competições”, revelou Anelize.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger