O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) aprovou a fusão entre Disney e Fox no Brasil em sessão realizada nesta quarta-feira (6).

Com a intenção de ser vendida, a Fox não encontrou um comprador e precisará ser mantida no ar pela multinacional por três anos ou até a conclusão de seus contratos de direito de transmissão.

Com isso, a Disney se comprometeu a manter o Fox Sports no ar em pacotes básicos até 1º de janeiro de 2022 com obrigatoriedade da exibição da Libertadores, mas podendo transmitir os jogos da competição na ESPN Brasil, a qual é dona.

Ao final dos três anos, a Disney pode devolver a marca ao mercado para que ela fique disponível para outras empresas. Profissionais, sede do Fox Sports no Rio de Janeiro e direitos de transmissão ficam totalmente sob gerência da empresa americana.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul