Artilheiro da equipe neste ano, Daniel marcou o seu na vitória do Aurinegro | Foto Sidnei Batista
Artilheiro da equipe neste ano, Daniel marcou o seu na vitória do Aurinegro | Foto Sidnei Batista

Há quem diga que a lei do ex não falha e não foi na noite desta quarta-feira (27) que ela resolveu se omitir. Com direito a gol de Jé, ex-Joinville, o Jaraguá virou a partida e garantiu a primeira vitória diante do rival JEC/Krona na estreia da Copa Uniasselvi. Com gols de João Guilherme, Daniel, Eder e Jé, o aurinegro venceu o Tricolor por 4 a 2 e estreou com o pé direito na competição que conta ainda com Pato e Blumenau.

Não importa qual é a competição ou onde a bola rola. Entre JEC/Krona e Jaraguá a disputa é sempre equilibrada e, na noite desta quarta-feira não foi diferente. Se de um lado o Jaraguá já disputou um campeonato e saiu campeão, do outro, o Joinville inicia a temporada na Copa Uniasselvi após apenas um amistoso contra o Marreco. Apesar disso, o Tricolor tinha como vantagem o entrosamento da equipe que pouco mudou da última temporada. Com Willian, Leco, Bruno, Thiaguinho e Gabriel Penezio, Vander Iacovino iniciou o jogo com jogadores remanescentes e que já se conhecem. Pelo lado do aurinegro, Ferreti lançou Jean Reis, Daniel, Costelinha, Fernando e Nicolas em seu quinteto titular.

O entrosamento fez a diferença logo no segundo minuto de jogo, quando Gabriel Penezio recebeu, avançou pela ala direita, deixou dois marcadores para trás e esperou o goleiro jaraguaense se adiantar para tocar na saída e abrir o placar em Blumenau.

O Joinville apostava na marcação alta para dificultar a saída do Jaraguá, que mantinha a posse de bola em sua quadra, tentando pressionar quando avançava, especialmente pelos pés de Daniel.

Aos cinco minutos os dois treinadores apostaram nas mudanças e levaram sua segunda unidade à quadra, mas o Jaraguá pecava nos detalhes e com muitos erros de passe pouco levava perigo ao gol de Willian.

Na segunda metade do primeiro tempo o Jaraguá melhorou, apertou e subiu a linha de marcação, empurrando o Tricolor de costas para o seu gol, com isso, as chances foram aparecendo, com destaque para Daniel e Eder. O fixo teve boa chance após erro na saída de bola joinvilense, mas parou no camisa 1. Fernando também teve ótima oportunidade para empatar a partida, mas Willian defendeu com os pés.

Pelo lado joinvilense, a resposta veio com Gabriel e Ciço, que deu um belo chute de primeira para ótima defesa de Jean Reis. Disputado e com marcação firme dos dois lados, a quinta falta não demorou a sair. O JEC ficou pendurado aos 15 minutos e o Jaraguá não perdeu a chance de forçar um erro adversário para ter a chance no tiro livre. Sem querer correr riscos, o Joinville afrouxou a marcação e, aos 17, em erro de saída perdeu a posse de bola. João Guilherme não se fez de rogado, avançou sozinho e chutou firme para igualar o placar.

O aurinegro sequer teve tempo para comemorar quando, aos 19, o Tricolor foi paciente na saída de bola com Willian. De pé em pé, o Tricolor desenhou a jogada que começou pela ala direita, puxando a marcação, a bola sobrou pela esquerda, Leandro Caires pisou, tocou de calcanhar e Bruninho Iacovino apareceu livre para chutar forte no canto esquerdo de João Reis, ampliando o placar para o JEC segundos antes do intervalo.

No primeiro encontro dos rivais, jogo disputado marcou vitória jaraguaense | Foto Sidnei Batista

O Jaraguá voltou disposto a garantir a vitória e, assim como no primeiro tempo, foram necessários apenas dois minutos para a rede balançar. Artilheiro do aurinegro neste ano, Daniel aproveitou o bate e rebate na área para empurrar a bola para o gol de Willian e empatar a partida.

Diferente do primeiro tempo, a segunda etapa foi marcada pela intensidade e velocidade. As duas equipes apostaram na transição rápida e, assim, se expuseram e arriscaram mais. Amarelado, Ciço foi expulso após deixar o braço em disputa pelo alto com o adversário. Com um a mais, o Jaraguá acelerou ainda mais as jogadas e não demorou para virar a partida. Eder recebeu pela ala esquerda e fuzilou o gol do goleiro tricolor.

Encurralado, o Joinville tentava se segurar e via o rival criar oportunidades. João Guilherme carimbou a trave esquerda de Willian e Nicolas perdeu a chance de anotar o quarto gol do Jaraguá. Apesar de estar em vantagem, o aurinegro pecou na marcação e estourou em faltas, com isso, a superioridade mudou de lado e o JEC passou a pressionar se aproveitando do número de faltas adversárias.

Quando o Tricolor parecia perto do empate, a lei do ex não falhou e Jé, sozinho de frente para Willian ampliou o marcador após falha de marcação do Tricolor.

O técnico Vander Iacovino lançou Thiaguinho como goleiro linha para tentar o empate e até conseguiu provocar a sexta falta, mas as cobranças foram uma novela a parte. Com Bruninho Iacovino escolhido, Jean Reis se adiantou, defendeu e recebeu o cartão amarelo. Em nova cobrança, o goleiro jaraguaense cometeu o mesmo erro e foi expulso. Ferreti mandou João Neto para a quadra e o goleiro titular da equipe defendeu a cobrança de Bruninho e, apesar de ter se adiantado da mesma maneira que Jean Reis, a marcação foi diferente e o jogo seguiu.

O Joinville até tentou, mas o Jaraguá apenas controlou a partida e deixou o cronômetro correr para garantir a primeira vitória do campeonato.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?