Jaraguá do Sul completa 146 anos neste dia 25 e cada vez mais tem se revelado uma potência econômica, tanto dentro, quanto fora do Estado de Santa Catarina. Juntos, poder público, iniciativa privada, associações e entidades de classe, possuem sinergia incomum para o desenvolvimento de projetos, contribuindo para um ambiente próspero e fortalecendo a comunidade.

De olho no desenvolvimento econômico do município em seu aniversário e nas perspectivas para o futuro, o OCP consultou várias importantes vozes regionais para avaliar a força, a pujança e a importância da economia jaraguaense e o seu papel no futuro da região.

Relação entre empresas e comunidade é essencial, diz Acijs

A Associação Empresarial de Jaraguá do Sul (Acijs) destaca que os indicadores de desempenho econômico e social, que posicionam Jaraguá do Sul como referência em rankings que avaliam o desempenho de municípios no Brasil, refletem o senso de organização desde que o então distrito de Joinville alcançou sua emancipação política e administrativa, em 1934.

Em 1938, industriais e comerciantes criaram sua entidade de representação, com a formação da Acijs, que há 84 anos mantém um envolvimento direto na defesa de investimentos que têm influenciado o desenvolvimento do município e região.

Para a presidente da Acijs, Ana Clara Franzner Chiodini, essa mescla de buscar o crescimento econômico sem ignorar o entorno dos seus negócios, o associativismo e o voluntariado, são marcas importantes da mobilidade social que os primeiros empreendedores deixaram como legado, fortalecido em 146 anos de existência da cidade.

Empresas que se iniciaram nos primeiros anos de fundação do município e se mantém longevas , na visão da empresária, contribuem muito para a busca do resultado coletivo para a comunidade. Ela diz que esse é um legado aos seus sucessores, que forma um dos componentes valiosos para um equilíbrio entre crescimento econômico com sustentabilidade social.

Ana Clara Franzner Chiodini, presidente da Acijs | Foto: Divulgação/Acijs

"Temos um modelo de governança que vai além do empreendimento, da atividade da indústria ou do comércio, que gera resultados para todos porque impacta no dia das pessoas no compromisso com o bem-estar, a saúde, segurança e a qualidade de vida", observa.

Centro de Inovação traz novas forças

Outro aspecto é a busca da inovação como um traço do DNA criativo do município e região, preservando uma matriz econômica que se diversificou, mas ao mesmo tempo incorporando as novas tecnologias, a digitalização e os novos modelos de negócios.

Nelson Martins de Almeida Netto, CEO do Novale Hub - Centro de Inovação Jaraguá do Sul, reforça que o papel do Centro no cenário de inovação é compartilhado com o das empresas tradicionais de Jaraguá do Sul.

Nelson Martins de Almeida Netto, CEO do Novale Hub - Centro de Inovação | Foto: Reprodução/Linkedin

"Nós compreendemos que as indústrias têm em seus espaços diferentes setores que trabalham com pesquisa e desenvolvimento. Algumas dessas empresas tem desenvolvido parcerias com o Centro de Inovação, assim como novos negócios", explica.

Hoje são cerca de 26 empresas instaladas no espaço do Novale Hub, entre startups, empresas âncora, empresas incubadas e coworking. Estes espaços tem formado um ecossistema de grande importância para a região, que apontam as inovações que estão por acontecer na região, diz Netto.

Cidade impulsionada pelo empreendedorismo, diz CDL

"Jaraguá do Sul é gigante e cresce em ritmo acelerado, impulsionada pelo empreendedorismo, amor pelo trabalho e visão inovadora de um povo dinâmico que sempre quer o melhor para a nossa comunidade", afirma a presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Jaraguá do Sul, Vergimari Rodrigues Simões Pires.

Segundo a comerciante, um dos pontos fortes da cidade é a desburocratização, que estimula o empreendedorismo. Só em 2021, foram quaatro mil novos negócios abertos.

Outro destaque é a geração de emprego, onde Jaraguá é referência. No ano passado, foram gerados um total de seis mil postos de trabalho, tendo o comércio como um dos setores que puxa esse índice para cima. O comércio movimenta a economia como um todo, gerando empregos, oportunidades e, também fomentando o lazer.

Vergimari Rodrigues Simões Pires, presidente da CDL | Foto: Entrelinhas/Divulgação

"Nossa entidade, que conta com 2 mil associados, encontra aqui solo fértil para gerar negócios e fortalecer o associativismo. São mais de 5 mil comércios no município, responsáveis por empregar mais de 7 mil pessoas. Para muitos jovens, o varejo é a porta de entrada para o mercado de trabalho. Ou seja, nosso segmento é sinônimo de oportunidade e desenvolvimento econômico. A CDL, portanto, faz parte da história e contribui para o crescimento da cidade. Nossa entidade parabeniza Jaraguá do Sul pelos seus 146 anos e deseja um futuro ainda mais próspero a essa cidade que tanto nos orgulha!", encerra.

Atitude associativa e forte voluntariado destacam Jaraguá, avalia Fiesc

Para o vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc) no Vale do Itapocu, Célio Bayer, atitude associativa e espírito de voluntariado são dois dos mais importantes valores que se mantêm presentes ao longo de 146 anos de Jaraguá do Sul.

O empresário lembra que a força industrial do município é reconhecida por ser o berço de grandes corporações, entre elas empresas como WEG, Duas Rodas, Malwee, Marisol, Lunender, entre outras, que tornam Jaraguá do Sul o terceiro maior PIB industrial de Santa Catarina.

Além disso, o setor manufatureiro congrega 34,3 mil trabalhadores, o que representa 51,8% dos empregos formais do município. São indicadores, pondera, que dão visibilidade ao município e ao papel da indústria na geração de dignidade na comunidade.

Célio Bayer entende que a força da indústria local se traduz em destaques em diferentes aspectos de desenvolvimento social, como o 8º melhor Índice de Desenvolvimento Humano (IDHM) em Santa Catarina e 24º no Brasil. O município possui o quinto maior IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) em Educação no estado e o 24º nacional, além de ostentar um dos mais elevados IDHs de Renda do país.

Célio Bayer, vice-presidente da Fiesc no Vale do Itapocu | Foto Felipe Scotti/Divulgação

 

"Esse elevado desempenho dos municípios mais industrializados é esperado pois, como se sabe, nos setores industriais, em especial nos mais intensivos em conhecimento, encontram-se os empregos mais bem remunerados. Só que no caso de Jaraguá do Sul temos dois fatores adicionais, que é a intensa participação do meio empresarial em iniciativas sociais, como os investimentos na rede hospitalar, na promoção da cultura, entre outros, e, também, uma integração entre grandes e pequenas empresas para que os indicadores se mantenham como um ativo valioso, é uma relação ganha-ganha que gera um círculo virtuoso de desenvolvimento", argumenta Bayer.

Números comprovam a força de Jaraguá do Sul

O município tem forte viés tecnológico e industrial, contribuindo para o superávit na sua Balança Comercial em 2021, através da exportação de bens manufaturados. A exportação de produtos de alto valor agregado fortalece a imagem de Jaraguá do Sul, de Santa Catarina e do Brasil em todo o mundo.

  • Em 2021, Jaraguá do Sul cresceu 49% no seu volume de exportações em relação a 2020, saltando de 482 milhões de dólares para 719,16 milhões.
  • 5,6% de participação nas exportações de SC
  • 4º no ranking de exportações de SC
  • 78º no ranking de exportações do Brasil
  • 87,7% dos produtos exportados por Jaraguá do Sul em 2021 foram equipamentos elétricos (motores, transformadores, etc.)
  • 23,9% dos produtos exportados por Jaraguá do Sul foram para os Estados Unidos, o principal parceiro comercial do município em 2021.

Foto: Divulgação/WEG

Desde 2017, a desburocratização municipal foi uma das frentes de maior impacto. Nos últimos quatro anos o município de Jaraguá do Sul abriu 18.768 novas empresas, e, em 2021, a cidade conseguiu um recorde com saldo positivo de quase quatro mil novas empresas instaladas no município em apenas um ano.

Empresas abertas por ano (saldo)

2017: 1.388

2018: 1.215

2019: 2.484

2020: 3.245

2021: 3.998