Graça intercedida por Padre Aloísio: relato de alguém que orou com fé e humildade

Foto: Pixabay

Por: Maria Luiza Venturelli

10/04/2023 - 15:04 - Atualizada em: 24/04/2023 - 10:51

Vânia Regina Franco Lindolpho, de Timbó, em Santa Catarina, teve uma graça concedida por intercessão do Padre Aloísio no dia 17 de fevereiro de 2022. Depois de anos de espera, ela finalmente conseguiu receber a sua tão esperada aposentadoria.

Vânia não conhecia a história de Padre Aloísio. Foi quando uma amiga, vendo a angústia que a mulher estava passando por conta de uma aposentadoria que não saia, a convidou para conhecer a Santa Missa que acontece tradicionalmente na Paróquia Nossa Senhora do Rosário, em Nereu Ramos.

Foto: Arquivo Pessoal

A mulher estava aposentada já há alguns anos e resolveu seguir pagando para aumentar o valor. Já era um momento de cansaço e de querer dar um tempo de trabalho. Foi quando essa visita a Igreja surgiu, seguida de um passeio pela Casa do Padre Aloísio, onde ele viveu seus últimos anos. A casa é considerada um memorial vivo, onde o devoto faz a experiência mais direta com o Servo de Deus.

“A missa já me encantou, pois senti uma paz diferente ali dentro daquela igreja. Quando fomos conhecer o lugar em que ele dormia, me deparei com rosas na cor amarela, que é a minha cor preferida, e quando vejo parece que é Deus que está falando comigo. Senti uma sensação de aconchego”, relembra Vânia.

Foi então que ela se ajoelhou ao lado da antiga cama do Padre e conversou com ele, pedindo para que ele intercedesse por essa graça de aposentadoria junto a Jesus Cristo. Vânia conta que estava tudo certo para o dinheiro sair, mas o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), havia julgado errado. Todo esse processo já durava dois anos. “Eu pedi com toda a simplicidade do meu coração para ele interceder por essa graça”, conta.

Ela explica que a situação estava complicada e que a advogada do caso já havia dito que provavelmente o julgamento seria errado novamente e todo o processo demoraria mais cerca de dois anos.

Porém, 30 dias depois deste momento, a graça tão pedida por Vânia foi atendida: a aposentadoria foi concedida, no dia 17 de janeiro de 2021. No dia 17 de fevereiro do mesmo ano, ela retornou ao local em agradecimento ao Padre, e vai até lá sempre que pode.

O dia 17 é muito marcante para quem tem fé no Padre Aloísio, pois ele partiu serenamente no dia 17 de abril de 2006. Desde então, nesta data, todos os meses, lembrando o dia do seu falecimento, é celebrada a Missa da Misericórdia, às 15h.

“Sinto uma gratidão muito grande e tem horas que até penso se eu merecia uma graça tão especial. Agora que estou longe, morando no interior de São Paulo, sinto muita falta de ir até Nereu Ramos visitar o túmulo do Padre”, destaca a aposentada.

Ela ainda aproveita para contar que fez a peregrinação pela rota do Servo de Deus Pe. Aloísio Boeing, entre o Seminário de Corupá e a igreja Nossa Senhora do Rosário. O percurso era de 12 quilômetros, mas a motivação aumentava cada vez mais com a lembrança da graça concedida.

“Conheci lugares e pessoas diferentes, inclusive alguns que estiveram e conviveram com o Padre Aloísio. Agora em cima do meu altar tenho uma foto dele e quando estou em oração costumo pedir por ele, que se for da vontade de Deus, que a beatificação dele aconteça. A minha graça não foi de saúde ou algo do tipo, mas foi algo que esperei bastante por muito tempo”, resume.

Para Vânia, a sensação de ter a graça concedida é inexplicável e não pode ser resumida em palavras, pois é algo muito maior e a gratidão extremamente profunda. “Tudo acontece como Deus quer, e o nosso coração tem que estar pronto também para receber a graça. Em primeiro lugar é preciso ter humildade, não só na hora de pedir, mas também em todos os momentos da vida”, diz.

A aposentada enxerga que na época em que teve a graça concedida, estava em um período interno de muita humildade e oração. De acordo com ela, há cinco anos ela reza mil Ave Marias mensalmente, sem pedir nada, apenas agradecendo. Ela diz que o seu momento de oração é colocar um papel em branco aos pés da imagem de Jesus Cristo para que ele realize tudo no tempo Dele.

Porém, quando Vânia resolveu levar os papéis e pedir a graça ao Padre, foi com o coração aberto, disposta a entender a situação caso a graça não fosse concedida. “Eu acho que estava no lugar certo e no momento certo, e que a fé é capaz de alcançar tudo”, explica.

A aposentada acredita que a intercessão do Padre é decisiva para o alcance de diferentes graças por conta da conduta que ele teve ao decorrer de toda a sua vida, sendo uma pessoa que se dedicou à oração, ao cuidado, ajudar ao próximo e fazer caridade sem olhar a quem.

“Por que eu mereci a graça? Não sei, talvez por conta do momento que eu estava vivendo, com muita oração, entrega a Deus, servindo ao Senhor. Para mim, Jesus olhou para tudo isso e afastou tudo o que estava atrapalhando, assim a graça chegou através da intercessão do Padre Aloísio, um homem realmente santo”, resume.

Segundo a aposentada, as pessoas precisam olhar para as coisas de Deus com mais amor, seguir os mandamentos da fé e a doutrina da igreja, não basta buscar apenas na hora da dificuldade, e sim estar todo o tempo conectado com o caminho do Senhor. Para Vânia, a fé se resume na frase “confiar sem ter visto”.

“Eu confio sem dúvida alguma, para mim isso é ter fé. E uma fé ainda maior é querer seguir o caminho de Jesus Cristo a vida inteira, assim como aconteceu comigo”, finaliza a senhora Vânia.

Foto: Divulgação

Os relatos de graças intercedidas por Padre Aloísio Boeing marcam a gratidão de um povo, cada um com sua singularidade, pelas bênçãos recebidas. A cada ano que passa, mais pessoas se sentem agraciadas por serem contempladas pelo poder da fé e receber a intercessão do Venerável.