Fé e religiosidade: a história do santo que motivou o nome do bairro São Luís

Foto: Divulgação

Por: Maria Luiza Venturelli

17/06/2020 - 23:06 - Atualizada em: 17/06/2023 - 23:34

A igreja costuma ser um lugar seguro onde as pessoas podem viver suas crenças. O local é um ponto de encontro das pessoas de uma mesma comunidade que acreditam no poder da religiosidade e da fé, e buscam constantemente estar em harmonia com o próximo. Os templos religiosos são essenciais para qualquer bairro, pois unem os moradores em prol de um mesmo princípio e crença.

Um exemplo é a comunidade São Luís Gonzaga, no bairro São Luís, muito frequentada por pessoas da localidade e de toda a cidade. Considerado o padroeiro da juventude e dos estudantes pela Igreja Católica, o santo motivou também o nome do bairro que abriga a igreja em homenagem a ele.

Foto: Divulgação

A história por trás do nome

São Luís Gonzaga nasceu no ano de 1568 na Corte de Castiglione, na Itália. Ele era o filho mais velho dos sete filhos de Marta Tana di Sántena e de Ferrante Gonzaga. Ele pertencia à nobreza e recebeu da mãe a formação cristã e do pai a motivação para ser príncipe.

O pai, que servia ao rei da Espanha, sonhava em ver o herdeiro e sucessor ingressar nas fileiras daquele exército. Por isso, desde pequenino, Luís era vestido como soldado, marchando atrás do batalhão ao qual seu pai orgulhosamente servia.

A família tinha muitas posses, mas Luís nunca se deixou influenciar pelo luxo e também não tinha interesse em seguir a carreira militar, pois recebeu um chamado para a vida religiosa e desejava ser padre.

Quando completou 10 anos, ele foi enviado ao município de Florença, como pajem de honra do grão-duque de Toscana. Posteriormente, foi à Espanha, para ser pajem do infante dom Diego, período em que aproveitou para estudar filosofia na universidade de Alcalá de Henares. Com doze anos, recebeu a primeira comunhão diretamente das mãos de Carlos Borromeu, hoje santo da Igreja.

Luís desejava ingressar na vida religiosa, mas seu pai demorou cerca de dois anos para convencer-se de sua vocação. Ele tinha 14 anos quando venceu as resistências do pai, renunciou ao título a que tinha direito por descendência e à herança da família e entrou para o noviciado romano dos jesuítas, sob a direção de Roberto Belarmino, que também foi canonizado.

Lá escolheu para si as incumbências mais humildes e o atendimento aos doentes, principalmente durante as epidemias que atingiram Roma, em 1590. Historiadores contam que, certa vez, ele carregou nos ombros um doente que estava caído na rua, levando-o ao hospital. A boa ação fez com que contraísse a peste que assolava a cidade.

Luís Gonzaga morreu com apenas vinte e três anos, em 21 de junho de 1591. Segundo a tradição, ainda na infância preconizava a data de sua morte, previsão que ninguém considerou por causa de sua pouca idade. O papa Bento XIII, em 1726, canonizou Luís Gonzaga e proclamou-o Padroeiro da Juventude.

Foto: Comunidade Shalon

O santo motivou a criação de uma comunidade em sua homenagem, que hoje é muito frequentada pelos moradores do bairro São Luís. Ao passar pela calçada em frente à igreja, é possível avistar a beleza da construção, além de uma enorme cerca branca que protege a propriedade.

Onde encontrar

Foto: Divulgação

A comunidade São Luís Gonzaga fica na rua João Franzner, 230, no bairro São Luís.

 

Notícias no celular

Whatsapp