Casal jaraguaense que viaja o Brasil a bordo de Kombi considera Pico Malwee um dos lugares mais bonitos para acampar

Foto: Redes Sociais

Por: Maria Luiza Venturelli

12/06/2023 - 14:06 - Atualizada em: 17/01/2024 - 14:13

Aline e Anderson são jaraguaenses com espíritos aventureiros, que colecionam momentos inesquecíveis viajando a bordo de uma Kombi por todo o país e até para o exterior. O casal registra, no Instagram @kombi_blue e canal do Youtube, as riquezas e singularidades do cotidiano. Apesar de já terem percorrido grande parte do Brasil, hoje eles ainda reservam momentos para curtir Jaraguá do Sul, aproveitando os pontos turísticos daqui.

Sair da rotina é sempre uma boa opção para o fim de semana, ainda mais para quem gosta de relaxar em meio à natureza. E não é necessário ir muito longe, já que aqui na região existem excelentes lugares para acampar com os amigos e familiares. “Mesmo sendo daqui, a gente valoriza a nossa região, que não deixa a desejar em nada nos pontos turísticos”, resume o proprietário da Kombi.

Anderson conta que o casal não tinha o costume de acampar em Jaraguá do Sul, pois na época que construíram a Kombi para viajar, a cidade não tinha esses pontos públicos. Começaram a ficar por aqui depois da criação de parques e pontos de parada, como é o caso do Pico Malwee.

Foto: Redes Sociais

De acordo com Anderson, a estrutura do pico é fantástica, um local organizado, limpo e seguro. Tem seguranças frequentemente, então é possível passar a noite com muita tranquilidade. Também é fornecida energia elétrica gratuita, banheiro gratuito, água e alguns quiosques.

O casal já visitou o Nordeste duas vezes, Centro-Oeste, extremo Sul e inclusive outros países, como Uruguai e Argentina, mas não deixa de aproveitar Jaraguá do Sul. “Vamos frequentemente ao Pico Malwee, Via Verde e na parada motorhome em frente ao Parque Malwee. É difícil a gente ficar em casa nos fins de semana, mesmo estando na nossa terra natal a gente vai para algum lugar, se não for para longe é aqui na cidade mesmo”, explica o proprietário da Kombi.

E a dupla garante: a experiência de acampar perto de casa é igual a de estar longe. Segundo eles, quem vem de fora, sem conhecer a cidade, e visita esses pontos, costuma achar tudo maravilhoso. “Apesar de não ser uma cidade turística, os nossos pontos turísticos são nota mil. Mesmo estando há poucos quilômetros de casa, a gente vai totalmente equipado, como se fosse para longe”, resumem.

Foto: Redes Sociais

Anderson também aproveita para ressaltar a gratidão pelo Sr. Wander Weege, responsável pela idealização do espaço. “Para nós, o que ele faz aqui pra nossa população, pros viajantes, é inacreditável. A nível Brasil são pouquíssimos e raros lugares como esse”, declara.

Para o casal, grande parte da beleza do local é por conta da vista, que eles consideram uma das minhas lindas que já viram na vida. “Eu e a minha esposa Aline classificamos algumas das vistas mais bonitas que a gente já viu, e o pico está entre as top que a gente frequenta. A nível Brasil é uma das melhores, o nascer do sol lá é indescritível, sem explicação. A gente amanhece acima das nuvens, é muito lindo”, conta Anderson.

Conheça a história dos viajantes

Foto: Redes Sociais

Tudo começou no início de 2018, em um acampamento no Uruguai. Eles estavam com as férias marcadas quando decidiram fazer uma longa viagem de Fusca. O casal sempre gostou de carros antigos e por isso optou pelo fusca para viajar para o país, onde ficaram parte do tempo em hotéis baratos e o restante em acampamentos. Lá conheceram um casal brasileiro com uma Kombi, e então surgiu a ideia de ter algo maior para viajar e acampar.

“A Kombi já tinha aparecido nas minhas pesquisas, mas a minha esposa não gostou no início. Mas nessa primeira viagem para o Uruguai, ainda de Fusca, quando conhecemos o casal que andava de Kombi, os olhos dela brilharam, porque ela viu a Kombi toda montada e adorou. Ela disse que era isso que queria, então a gente chegou em casa, eu procurei e decidimos comprar”, explica Anderson.

Com o passar do tempo, ela passou a ser chamada carinhosamente de Kombi Blue, apelido que surgiu junto com a ideia de começar a registrar a viagem e compartilhar conteúdo nas plataformas digitais. “A gente começou a fazer pesquisas, achamos alguns outros viajantes, mas o que nos influenciou mesmo foram amigos que fizemos em uma expedição no Nordeste, onde encontramos viajantes que nos incentivaram a entrar no mundo das redes sociais”, conta ele.

Durante as viagens, a rotina dentro da Kombi é automática. Aline cuida das refeições, elabora toda a gastronomia, desde o café da manhã até o jantar. Ela também é responsável por preparar, gravar e editar os vídeos do Diário de Bordo, que fica no feed do Instagram.

Já Anderson fica mais com a limpeza geral e manutenção. A decisão dos lugares, onde parar e ficar, também é por conta dele, que faz várias pesquisas na internet para escolher a melhor opção, além de utilizar um aplicativo para ver onde são as paradas mais seguras em cada região.

Só quem conhece uma Kombi pessoalmente sabe que cabe muita coisa dentro dela. A Kombi Blue é artesanal, construída em casa e considerada a mais completa do Brasil atualmente. Conta com um sofá cama que desmontado vira uma cama de casal de 1,90×1,20, além de uma cozinha completa com água, pia, geladeira, congelador, fogão, banheiro interno com vaso químico e também água encanada quente para tomar banho.

Foto: Redes Sociais

“A gente faz tudo dentro dela. Gostamos de fazer acampamento selvagem, evitamos ficar em camping, então a nossa Kombi é totalmente preparada para isso, autônoma, com energia elétrica e água. Como não gostamos de chamar muita atenção na rua, costumamos parar em lugares mais reservados, como praias, praças e estacionamentos. Cozinhamos ali dentro, dormimos, temos o banheiro”, conta ele.

Com tantos lugares incríveis visitados, sempre tem um que se destaca e ganha um espaço no coração dos visitantes. Para a dupla, esse lugar é a Praia da Pipa, no Rio Grande do Norte, para onde eles pretendem voltar mais vezes. “Essa praia tem um local chamado Chapadão da Praia da Pipa, um local maravilhoso, onde a noite é linda, clara, estrelada, e durante o dia a visão é fantástica”.

Mas nem só de momentos tranquilos são feitas as viagens. O casal conta que passou por um perrengue nessa expedição para o Nordeste, em 2022. “Quando saímos aqui do Sul, o nosso destino era Natal, no Rio Grande do Norte, visitando todo o litoral do Brasil. Chegando no Espírito Santo,a nossa bateria estacionária, que fornece energia para a casa, estourou.

“Tive que fazer uma adaptação para não ficar sem energia na geladeira e seguimos a viagem toda, que durou 40 dias, desse jeito. Mas não foi nada grave, nada que deixou a gente na estrada”, conta ele, que complementa dizendo que leva muito a sério a manutenção do veículo, o que evita que situações inesperadas aconteçam.

Só em 2022, o casal rodou mais de 25 mil quilômetros, percorrendo o Nordeste, a Serra Catarinense e todo o litoral de São Paulo. Além da Argentina, viagem muito marcante para eles, onde passaram quase 40 dias e querem voltar novamente, porém em outra região. “Lá fizemos muitas amizades, amigos que vão nos visitar aqui em Jaraguá do Sul e também vamos voltar para vê-los. Aprendi um pouco de espanhol por lá, estamos começando a dominar um pouco mais a língua dos hermanos e isso tudo é muito legal e só acontece com a convivência e viagens como essa”, explica ele, animado.

Quando perguntado sobre o que é mais importante para quem quer viajar por diversas regiões do Brasil e até para outros países, Anderson dá uma dica de ouro: planejamento financeiro. “O mais importante para quem quer viajar e para a gente também, é ter a consciência que você vai ter gastos com isso. É necessário ter uma reserva e um trabalho que pague essas despesas… A gente vê muitos viajantes novos com pouco dinheiro querendo viajar o Brasil e o mundo, mas é necessário ter planejamento financeiro para isso.”

A rotina do casal ajuda muito a seguir esse estilo de vida. Segundo Anderson, Aline trabalha fora, mas tem horário maleável, com bastante folga, horas livres e férias, já ele trabalha em home office. Além disso, eles contam com o apoio de alguns patrocinadores que ajudam com a viagem, em troca de divulgações no Instagram e Youtube. São empresas que ajudam com as viagens e querem divulgar produtos, manutenção de veículos e outros serviços.

“A melhor parte de viver viajando é conhecer a cultura local de cada região que você visita, independente da cidade, estado ou país. Conhecer pessoas, fazer novas amizades… Temos amizades do Brasil à fora que nos visitam aqui em Jaraguá do Sul, pessoas que quando a gente está viajando nos convidam para tomar um café, jantar, sair. A amizade que se faz na estrada é muito legal e interessante”, declara o viajante.

Ele complementa explicando que o turismo feito por eles é muito diferente do comum: “não é como pegar um avião, conhecer determinados pontos e retornar para casa. Quando vamos com uma Kombi, um pequeno motorhome, a gente desbrava tudo, conhece tudo e isso é muito gratificante. Às vezes contamos algo de uma região, a pessoa até conhece o lugar, mas com os olhos dela, não viu tudo o que a gente viu”, diz.

Foto: Redes Sociais

Mesmo com tanta bagagem, o casal não deixa de valorizar as terras jaraguaenses. “A gente costuma visitar os parques de Jaraguá do Sul, mesmo que não seja para acampar. A gente frequenta a Via Verde, Parque da Inovação, lugares muito bonitos. A Via Verde a gente vai com bastante frequência, até praticar alguns esportes no fim da tarde, fazer piqueniques no gramado. O Parque Malwee também, a gente costuma parar no espaço motorhome na frente do parque e curtir o lugar durante todo o dia”, finaliza Anderson.