Depois de falar sobre o casal de Blumenau que está na Irlanda, a nossa segunda publicação da série “Blumenauenses pelo mundo” conta a história de Sônia Souza, professora de inglês que está morando em Madrid, na Espanha. Confira!

Sônia Souza, 43 anos, chegou em Madrid, Espanha, em outubro de 2018 para aprender espanhol. Porém, a capital espanhola não é a primeira experiência internacional da professora de inglês. Em 2004, Sônia saiu do Brasil pela primeira vez para fazer intercâmbio no Canadá e realizar seu sonho de viajar para fora do país.

“Saí de Blumenau para ter uma experiência em um país que tivesse o inglês como língua nativa. Eu já tinha a formação acadêmica como professora, mas senti que precisava me aperfeiçoar na minha área, era algo muito importante pra mim”, explica.

Depois do Canadá, veio os Estados Unidos, em 2013. Na época, ela era professora em escola pública e foi aprovada para uma bolsa de estudos fornecida pelo governo brasileiro. Fez um curso para professores de inglês, onde estudou metodologia, prática de ensino, didática, entre outros assuntos.

Em 2015, mesmo com 22 anos de profissão, Sônia partiu para um novo intercâmbio, dessa vez na Irlanda. Além de estudante, ela também era professora em uma escola de inglês no país. "Foi na Irlanda que eu descobri que eu posso ir além, que sou capaz de dar aula para diversos alunos, independente da nacionalidade", afirma.

Foto Divulgação SEDA College

Após quase três anos na Irlanda, Sônia retornou ao Brasil, mas sua sede por aprendizado não tinha terminado, e, assim, a Espanha entrou na sua vida. No país, ela continua exercendo sua profissão, e, além de estudar espanhol, também dá aulas de inglês para executivos de uma empresa e para alunos do curso de formação para comissários de bordo em uma escola de aviação.

Principais desafios da vida na Espanha

Além de capital, Madrid é a maior cidade da Espanha, algo que pode dificultar o dia a dia, segundo a professora. “Tudo é muito longe e acabo passando bastante tempo no metrô, porém o sistema de transporte é um dos melhores da Europa, funciona muito bem e é fácil de se locomover”, conta.

Outro ponto que ela destaca é que fazer novas amizades e entrar definitivamente no círculo dos espanhóis é um pouco desafiador, além da adaptação com o calor intenso e o clima bastante seco no país.

O que mais gosta no país

Foto Arquivo Pessoal

Uma cidade cosmopolita, cheia de vida e com opções para todos os gostos. É assim que Sônia define Madrid, e afirma gostar muito desse estilo. “Madrid é 24 horas, com restaurantes de todas as nacionalidades, festas para todos os gostos, parques, cena cultural muito rica, comida deliciosa e também barata”, conta.

Aprendizados

Para ela, os maiores aprendizados de uma experiência fora do Brasil estão relacionados a respeitar e entender as diferenças culturais, e, acima de tudo, ter empatia com as pessoas. "Ao invés de ignorar e criticar, é preciso aprender a enxergar o lado do outro", ressalta.

Além disso, ela conta ter adquirido mais confiança na sua carreira profissional e provou para si mesma que é capaz de ministrar aulas de inglês para alunos de qualquer lugar do mundo.

Foto Arquivo Pessoal

“Pessoalmente, estou mais corajosa, confiante e aprendi a dizer sim, mas também a dizer não. Passei a não me importar com o que os outros dizem ou pensam, pois tenho que ser feliz da maneira que eu acho melhor”, afirma.

Dicas para quem quer morar no exterior

Sônia deu algumas dicas para quem também quer morar fora do Brasil:

  • Prepare-se psicologicamente e também muito bem financeiramente para uma chegada tranquila no novo destino;
  • Tenha coragem para sair da zona de conforto, pois nunca é tarde para uma mudança de vida. Se você tem sonhos, não pense que o tempo de viver o novo já passou, mesmo que seja dolorido no começo, porque depois você verá os benefícios.