Na última semana, circulou na internet uma notícia destacando que as baratas estão ficando imunes aos inseticidas, o que deixou muita gente apavorada e em dúvida sobre a veracidade da informação. Mas, será que isso é verdade? 

De acordo com um estudo da Universidade de Purdue, em Indiana, nos Estados Unidos, publicado na revista Scientific Reports, a resposta é sim!  

Uma das pragas mais odiadas pelos seres humanos, as baratas alemãs (Blattella germanica L.) estão se tornando imunes a qualquer tipo de inseticida.  

Para o professor e coordenador da pesquisa, Michael Scharf, o problema pode ser observado, principalmente, em áreas urbanas e em moradias de baixa renda ou subsidiadas pelo governo, onde não há recursos para combater a praga. 

Estudo científico

Scharf e os coautores do estudo decidiram testar diferentes métodos em edifícios em Indiana e Illinois ao longo de seis meses.

Em um deles, três inseticidas de diferentes classes foram rotacionados para uso por três meses e depois repetidos.

No segundo, eles usaram uma mistura de dois inseticidas de diferentes classes durante seis meses. No terceiro, escolheram um veneno para o qual as baratas tinham baixa resistência inicial e o usaram durante todo o período. 

Em cada local, as baratas foram capturadas antes da pesquisa e testadas em laboratório para determinar os inseticidas mais eficazes.

Resultados

Revezando três inseticidas, os pesquisadores conseguiram conter as populações por um período de seis meses, mas não conseguiram reduzi-las. A mistura de dois inseticidas não funcionou e as baratas cresceram ainda mais.

No último dos experimentos, com um único inseticida, Scharf e seus colegas descobriram que havia pouca resistência inicial ao produto, e conseguiram praticamente eliminar os insetos. 

Segundo o relatório da Universidade, serão necessárias mais armadilhas do que produtos químicos para evitar que as "baratas imunes" espalhem suas bactérias e doenças. 

Bichinho nojento 

  • A barata é um inseto muito presente no meio urbano (cidades). 
  • Uma barata alemã pode colocar 400 ovos em sua vida. 
  • O habitat deste inseto (locais quentes e úmidos) são as redes de esgoto, terrenos abandonados, locais com lixo e sujeira. Entram nas residências em busca de alimentos (restos de comida). Nas florestas, habitam embaixo de pedras e dentro de cascas de árvores. 
  • Possuem hábitos noturnos, período em que buscam alimentos e parceiros para reprodução. Costumam ficar escondidas durante o dia, momento em que descansam. 
  • As baratas se reproduzem de forma sexuada, sendo que a fêmea produz ovos. 
  • Muitas espécies possuem hábitos solitários, ou seja, não se organizam em sociedades. 
  • Existem aproximadamente 4 mil espécies de baratas. De acordo com a espécie, o tamanho pode variar de 5 milímetros a 10 centímetros. As fêmeas possuem um corpo maior do que os machos. 
  • Pesquisas arqueológicas indicam que esta espécie de inseto habita nosso planeta há, aproximadamente, 380 milhões de anos. 

 

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito: 

WhatsApp  

Telegram  

Facebook Messenger