Da esquerda para a direita: Sabrina, Micael e Candice | Foto Arquivo Pessoal
Da esquerda para a direita: Sabrina, Micael e Candice | Foto Arquivo Pessoal

Estar sentado em uma arquibancada entre inúmeras pessoas, ressoando gritos de apoio, palavras de encorajamento, sendo aquele torcedor que transfere toda a sua energia para ajudar um atleta a alcançar o tão desejado resultado. Para muitos, esse suporte já transcende barreiras e transforma carreiras.

Mas, para Sabrina Reichert Fernandes, 18 anos, e sua mãe, Candice Reichert Fernandes, 45 anos, algo além disso precisava ser feito. Elas são fãs número um do irmão e filho Micael, 15 anos, que é atleta da equipe de marcha atlética de Blumenau (Blumarcha). E ambas não medem esforços para que ele e seus companheiros de modalidade atinjam o sucesso.

Foto: Divulgação

Foi por meio desse ideal que surgiu o projeto “1 doce por 1 sonho”. Tudo começou em maio deste ano, quando Sabrina e Candice souberam que Matheus Gabriel, também integrante da equipe de marcha atlética da cidade, estava arrecadando fundos para participar de uma competição internacional, na Espanha. O objetivo dele era conseguir o índice para os Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020.

Sabendo dos gastos e que não há muitos patrocinadores que apostam na modalidade, Sabrina e Candice abraçaram a causa sem pensar duas vezes. A partir daí, elas decidiram vender doces para poder ajudar Matheus com as despesas da viagem. A receita dos docinhos tem um segredo que poucos sabem e que os deixam ainda mais saborosos: a vontade de ajudar e o amor pelo próximo.

“Começamos vendendo brigadeiros gourmet por R$ 2 a unidade. Do valor que arrecadamos, passamos 50% para o Matheus e o restante utilizamos com os gastos para a produção”, destaca Sabrina.

Foto Divulgação

Quando o projeto chegou aos ouvidos dos atletas da Blumarcha, todos se prontificaram a ajudar oferecendo os doces em suas escolas e faculdades. Em um mês, o projeto conseguiu arrecadar R$ 530 e, em conjunto com outras iniciativas, possibilitou que Matheus participasse da competição no último sábado (8) - o resultado, infelizmente, não foi o esperado, mas isso é tema para outra matéria.

A sensação de poder ajudar foi tão gratificante, que a família não irá parar por aí. “Se atletas de outras modalidades souberem do projeto e precisarem de ajuda, estamos dispostas a ajudar também, com toda certeza”, relata Sabrina.

Se há algo que nos deixa mais alegres do que um delicioso docinho desses é a atitude incrível de Sabrina e Candice. Não há nada melhor do que poder ter ao lado pessoas que sempre estão dispostas a ajudar o próximo sem pedir nada em troca. Mais puro significado da palavra altruísmo.

Foto Divulgação

Gostaria de ajudar?

Não perca tempo e entre em contato com elas por meio do Instagram do projeto ou pelo WhatsApp (47) 99916-8863. Os sabores oferecidos no cardápio atualmente são: leite ninho com nutella, napolitano, brigadeiro ao leite, café e meio amargo com confeitos.

Tudo fica mais doce quando a atitude vem com muita solidariedade. Ajude, os atletas merecem o nosso apoio!

Quer receber as notícias no WhatsApp?