O roteiro Caminhos de Dona Francisca foi contemplado pelo Ministério do Turismo, na segunda edição do projeto Experiências do Brasil Rural. A seleção incluiu, além de Joinville, outros seis municípios de São Paulo, Ceará e Sergipe.

Os municípios receberão durante um ano suporte e apoio técnico do Governo Federal e da Universidade Federal Fluminense para fomentar o desenvolvimento do turismo no campo.

 

 

Idealizada pela Secretaria de Cultura e Turismo (Secult), a Rota Dona Francisca elenca uma série de atrações gastronômicas, turísticas e culturais na subida da serra, em Pirabeiraba.

Desta iniciativa foi derivado o roteiro contemplado. A inscrição para participar do processo contou com a parceria da Associação de Turismo Eco Rural de Joinville (Aterj).

De acordo com a Coordenadora de Políticas Públicas da Secult, Maria Conceição Junckes, a seleção é motivo de orgulho e evidencia o trabalho realizado. “Nós nos inscrevemos porque queríamos fortalecer ainda mais o turismo em Joinville. Desde o início da gestão, criamos cinco rotas direcionadas a empresas turísticas que as transformam em roteiros para passear no município. Vamos promover ainda mais a região rural e colocá-la no radar nacional como atrativo turístico”, destaca.

Foto: Prefeitura de Joinville

Neste ano, um dos principais critérios do Ministério do Turismo era que os roteiros fossem ligados às cadeias agroalimentares de, pelo menos, um dos produtos: café, cachaça, farinha de mandioca e mel. O roteiro Caminhos de Dona Francisca, de Joinville, contemplou dois: cachaça e mel.

O projeto Experiências do Brasil Rural tem como objetivo fomentar a estruturação de destinos e empreendimentos da agricultura familiar associados ao turismo, a partir da capacitação de empresários e produtores rurais com vistas à oferta de experiências memoráveis aos visitantes.

Ao final, os participantes recebem suporte para inserir produtos e serviços no mercado turístico, como em bares, restaurantes, meios de hospedagem e lojas de artesanato.

A capacitação inicia no dia 27 de maio e vai contemplar 30 proprietários rurais da região abrangida pela Rota Dona Francisca. A mediação do encontro, entre o Governo Federal e os produtores, será realizada pela Secult.