O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações em exercício, Júlio Semeghini, disse nesta segunda-feira (22) que o governo pretende fazer o leilão do 5G até o fim do primeiro semestre do ano que vem.

Ao participar do evento Smart City Expo Brasil, em São Paulo, ele destacou que a tecnologia – capaz de ampliar a velocidade de tráfego na internet, entre outras melhorias de infraestrutura – será fundamental para implantar projetos de cidades inteligentes.

 

 

“O modelo do 5G que vamos colocar tem uma visão nacional do uso do espectro, tem oportunidade das frequências maiores para trabalhos regionais, tanto municipais, quanto regiões metropolitanas, como nos estados.

Isso é uma coisa muito importante”, apontou o ministro em exercício. No último dia 7, o governo federal lançou uma consulta pública para ouvir a sociedade sobre a proposta de estratégia nacional para a implantação de redes 5G no país.

Ao falar para uma plateia formada por gestores municipais e empresas no ramo de tecnologia, Semeghini destacou a proposta do governo federal de que o Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust) seja utilizado como fonte de recursos para viabilizar projetos de cidades inteligentes.

“Em agosto vamos fazer uma apresentação e agilizar o debate com Congresso brasileiro. É um PL [projeto de lei] que precisa ser alterado para que possamos ter parte desses quase R$ 2 bilhões por ano que são arrecadados, e não são aplicados”, apontou.

Em direção contrária,  ma última quarta-feira (17), na Assembleia Legislativa de Santa Catarina, dois deputados estaduais apresentaram um projeto de lei (PL), no qual querem proibir os testes e instalações da tecnologia 5G no estado.

O projeto de lei se baseia em um vídeo que foi confirmado como sendo falso pelo site de verificação de notícias Snopes.com.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito: 

WhatsApp  

Telegram  

Facebook Messenger