O valor pago por restaurantes, lanchonetes, supermercados e outros estabelecimentos comerciais de Santa Catarina pelas carnes de frango, bovina e suína deve aumentar 6% a partir desta segunda-feira (2). Para o consumidor final, o aumento ficará entre 8% e 9%, conforme o repasse de cada estabelecimento.

A mudança de preço ocorre porque as distribuidoras terão que repassar a alta do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) causada pelo corte de incentivos fiscais ao setor.

A alíquota do imposto passou de 7% para 12% no início de agosto, mas o setor estava negociando um ajuste para ficar em 7%, a exemplo de outros Estados, por isso a espera até 31 de agosto.

Como nem o governador nem a Alesc derrubaram o ajuste, as empresas distribuidoras terão que repassar os custos para não serem penalizadas.

Na noite da última sexta-feira (30), um acordo sobre a mudança de preço foi acertado entre todos os distribuidores atacadistas e também os pequenos frigoríficos do Estado.

Na semana passada, várias entidades do estado encaminharam à Alesc uma nota exigindo que o ajuste fosse derrubado, para evitar aumentos para o consumidor.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger