A Caixa Econômica Federal começou esta semana a depositar a distribuição de lucros do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) nas contas dos trabalhadores. O prazo para a conclusão do pagamento é o dia 31 de agosto. As informações são do portal IG.

Para alguns trabalhadores, o depósito do lucro ocorreu nas contas inativas vinculadas de menor valor, e outros já receberam também nas contas ativas, ou seja, aquelas que são referentes ao vínculo empregatício atual.

Segundo a Caixa, o processamento para distribuição do lucro está sendo realizado ao mesmo tempo nas bases de contas ativas e inativas, e que não há escalonamento sendo feito entre contas de maior ou menor volume de recursos.

A estatal não revelou quantos trabalhadores e quantas contas já tiveram o lucro creditado. Segundo as regras do Fundo de Garantia, cada conta vinculada do trabalhador, ativa ou inativa, terá direito a receber parte da distribuição dos lucros desde que tivessem saldo positivo em 31 de dezembro de 2020.

O trabalhador já pode consultar os valores em seu extrato FGTS logo após a efetivação do crédito.

Embora o percentual para distribuição lucro só tenha sido aprovado pelo Conselho Curador do Fundo no dia 17 de agosto, trabalhadores verificaram que a data do depósito ou crédito no extrato do FGTS consta como dia 10 de agosto.

O Conselho Curador do FGTS aprovou a distribuição de R$ 8,129 bilhões do lucro em 2020. O valor equivale a 96% do resultado do ano passado, que foi de R$ 8,468 bilhões.

A distribuição alcança 191,2 milhões de contas, com saldo total de R$ 436,2 bilhões em dezembro de 2020. Na prática, a distribuição será de 1,83% sobre o saldo da conta vinculada do trabalhador existente em 31 de dezembro de 2020, ativa e/ou inativa. Segundo dados do Conselho Curador, para cada mil reais de saldo, serão creditados R$ 18,63 na conta vinculada ativa ou inativa.