Os trabalhadores nascidos em janeiro e fevereiro que aderiram ao saque-aniversário do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) podem ter acesso ao dinheiro a partir desta quarta-feira (1º). Essa modalidade permite a retirada de parte do saldo de qualquer conta ativa ou inativa do fundo a cada ano, no mês de aniversário, em troca de não receber parte do que tem direito em caso de demissão sem justa causa.

O dinheiro poderá ser retirado até 30 de junho. O valor varia conforme o saldo de cada conta em nome do trabalhador. Além de um percentual, ele receberá um adicional fixo, de acordo com o total na conta. O valor a ser sacado varia de 50% do saldo sem parcela adicional, para contas de até R$ 500, a 5% do saldo e adicional de R$ 2,9 mil, para contas com mais de R$ 20 mil.

Ao retirar uma parcela do FGTS a cada ano, o trabalhador deixará de receber o valor depositado pela empresa caso seja demitido sem justa causa. O pagamento da multa de 40% nessas situações está mantido. As demais possibilidades de saque do FGTS – como compra de imóveis, aposentadoria e doenças graves – não são afetadas pelo saque-aniversário.

Como sacar?

Por causa da pandemia de coronavírus, a Caixa Econômica Federal orienta o resgate por meio do aplicativo FGTS, disponível para tablets e smartphones. Nesse caso, o trabalhador pode programar a transferência do dinheiro para qualquer conta em seu nome, independentemente do banco. A operação não tem custo.

Quem tiver o Cartão Cidadão e senha, pode fazer o saque nos terminais de autoatendimento, em lotéricas ou correspondentes “Caixa Aqui”.

Atendimento

As agências da Caixa estão funcionando em horário reduzido, das 10h às 14h. O atendimento é restrito a quem não puder resolver o problema pelos canais eletrônicos. As dúvidas sobre valores e a data do saque podem ser consultadas no aplicativo do FGTS, pelo site da Caixa ou pelo telefone de atendimento exclusivo 0800-724-2019.

Como aderir ao saque-aniversário?

Os trabalhadores devem informar sua escolha até o fim do mês de seu aniversário para receber no mesmo ano de adesão. Quem perder o prazo, pode fazer a adesão, mas só passará a receber no ano seguinte.

Assim, os nascidos de abril até dezembro ainda podem aderir. Quem nasceu entre janeiro e março, e ainda não aderiu, só vai poder fazer o saque a partir de 2021.

O saque-aniversário não está relacionado ao saque imediato, que previa a retirada de até R$ 998 do FGTS de todas as contas ativas e inativas. As retiradas nessa modalidade começaram em setembro do ano passado e acabaram nesta terça-feira (31). O dinheiro de quem não fez o saque retornou para a conta do FGTS.

*Com informações da Agência Brasil

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul