Dengue: trabalho dos agentes de endemias é fundamental no combate à doença

Foto: PMJS/Divulgação

Por: Elisângela Pezzutti

22/02/2024 - 15:02 - Atualizada em: 22/02/2024 - 15:46

Em um esforço contínuo para promover a saúde pública e prevenir a proliferação de doenças transmitidas por vetores, os agentes de endemias têm papel importante. Identificados por, crachás, coletes e bolsas específicas, esses profissionais desenvolvem várias ações, entre elas, a conscientização e combate efetivo de enfermidades como a dengue, zika e chikungunya.

Os agentes de endemias são facilmente reconhecíveis em suas atividades diárias. Vestindo coletes com logotipo específica, crachás e portando bolsas identificadas com o símbolo do Setor de Controle de Zoonoses, eles buscam estabelecer uma conexão direta com a comunidade.

A identificação clara e visível tem como objetivo facilitar o reconhecimento por parte da população, promovendo a confiança e a colaboração no momento das visitas domiciliares. O trabalho desses agentes vai além da simples inspeção de residências. Munidos de conhecimento técnico, realizam ações educativas, orientando os moradores sobre medidas preventivas e promovendo a eliminação de possíveis criadouros do Aedes aegypti. A colaboração ativa da população é essencial para o sucesso dessas iniciativas.

Ao compreender a importância do trabalho dos agentes de endemias, a população contribui significativamente para a eficácia das ações de controle. Recebê-los de maneira receptiva e seguir as orientações fornecidas são passos cruciais para garantir um ambiente saudável e livre da dengue.

“A colaboração da comunidade é uma peça-chave na luta contra Aedes aegypti. A prevenção é um esforço coletivo, e a participação ativa de cada cidadão é fundamental para mantermos nossa comunidade segura”, alerta o secretário de Saúde, Alceu Gilmar Moretti.

Programa de Controle de Zoonoses

Atualmente o Programa de Controle de Zoonoses conta com 30 agentes de endemias em campo. Cada um, faz em torno de 30 visitas diárias em residências. Além deles, 89 agentes de saúde também estão engajados no trabalho de orientação à comunidade. Durante as visitas de rotina às casas, os profissionais aproveitam para repassar informações importantes sobre prevenção aos moradores.

Os agentes de endemias efetuam vistorias semanais nas 318 armadilhas para detectar focos do mosquito da dengue. Em torno de 179 pontos estratégicos recebem vistoria a cada 15 dias. A partir da identificação dos focos e das notificações de casos prováveis de dengue, são os agentes que fazem o tratamento nas áreas infestadas e visitas nas residências, comércios e indústrias, para eliminação de possíveis focos e aplicação do larvicida.
Uma Pesquisa Vetorial Especial é realizada num raio de 50 metros em residências e/ou locais de trabalho dos casos confirmados de dengue.

O programa atende as denúncias provenientes da Ouvidoria SUS, Ouvidoria Geral e aplicativo Jaraguá na Mão. Outros agravos em saúde, como a raiva, leptospirose, esporotricose entre outros também são atendidos pelos mesmos agentes. Além dessas atividades, os profissionais realizam orientações e esclarecimentos aos munícipes que fazem contato com o Programa de Zoonoses e eventualmente realizam palestras em escolas e empresas.

Ações realizadas em janeiro de 2024

Inspeção de Pontos Estratégicos (PE) – 290
Inspeção de armadilhas – 871
Tratamento em áreas com detecção de focos – 11.251
Análise entomológica de larvas (espécies) – 6.164
Visitas/imóveis de casos suspeitos ou confirmados – 630
Investigações de pacientes – 149
Atendimento de reclamações (Ouvidorias) – 49
Investigação de denúncia e inspeção de imóveis – 48
Levantamento do Índice Rápido do Aedes Aegypti – 3251

Denuncie possíveis focos do mosquito Aedes aegypti

Entre em contato com a Secretaria de Saúde por meio da Ouvidoria pelos canais:
Telefone: 08006420136
Whatsapp: (47) 2106-8450
E-mail: saude.ouvidoria@jaraguadosul.sc.gov.br
Ouvidoria do SUS: Clique Aqui

Ao avistar um agente de endemias em sua vizinhança, lembre-se de que eles são aliados na preservação da saúde pública. Colabore, siga as recomendações e junte-se a essa corrente em prol do bem-estar de todos. A saúde da comunidade está em nossas mãos, e a atuação conjunta é a chave para o sucesso nessa batalha contra os vetores transmissores de doenças.

Qualquer dúvida a respeito da área de atuação dos agentes de endemias, os telefones (47) 2106-8315 ou Whatsapp (47) 99224-4543 estão à disposição para esclarecimentos.