Autorizado processo licitatório para construção da Praça Húngara em Jaraguá do Sul

Foto: Divulgação/PMJS

Por: Elisângela Pezzutti

24/10/2023 - 16:10 - Atualizada em: 24/10/2023 - 16:28

Com a presença da Cônsul Geral da Hungria Szuszanna László e da Adida Cultural e de Educação Észter Klara Dobos, do Cônsul Honorário Amauri Steinmacher, além de outras autoridades e convidados, o prefeito de Jaraguá do Sul, Jair Franzner, assinou nesta terça-feira (24) o processo licitatório para a construção da Praça Húngara Magyar Tér, localizada em Santo Estevão, no Garibaldi.

O projeto foi elaborado pela equipe técnica do Município, por meio da Secretaria de Planejamento e Urbanismo. A visita da Cônsul Húngara também teve como finalidade prestigiar a Bienal Internacional do Livro, que homenageia o país da Europa Central. Em função disso, a assinatura do edital e a apresentação do projeto da praça foram acompanhados por integrantes do Conselho Administrativo e diretorias da Sociedade Cultura Artística de Jaraguá do Sul (Scar) e do Centro Empresarial, onde acontece a Bienal do Livro.

O secretário municipal da Administração, Douglas Antônio Conceição, explicou que as propostas das empresas interessadas em construir a praça húngara serão abertas às 9h do próximo dia 16 de novembro. O terreno de 2.500 metros quadrados foi adquirido pelo Município e fica na rotatória da Rodovia JGS 466, próximo à Igreja Santo Estevão. O valor de referência da licitação é de R$ 2.228.000,00.

Foto: Divulgação/PMJS

“Será mais uma importante obra construída com recursos próprios da Prefeitura, em função das economias feitas ao longo dos últimos anos”, destacou o secretário. O prazo para a conclusão da praça é de dez meses, a contar da assinatura da ordem de serviço. O prefeito Jair Franzner antecipou que gostaria de ter esta obra entregue nos últimos dias de outubro de 2024, respeitando os prazos legais do processo. “Nas comemorações do centenário da Igreja de Santo Estevão, no ano passado, nos comprometemos com a comunidade e lançamos a Pedra Fundamental no terreno onde será a praça, um local histórico, próximo à Igreja de Santo Estevão, um Patrimônio Cultural dos Húngaros e de Jaraguá do Sul. Hoje, perante a Cônsul Geral e os representantes das entidades damos mais um passo para esta importante obra. Estou muito feliz por este momento. E já quero deixar o convite para a Cônsul e sua equipe, para estarem em Jaraguá do Sul na inauguração”, enfatizou Franzner.

O arquiteto Argeu Alisson Steckling, da Secretaria Municipal de Planejamento e Urbanismo, explicou que a futura praça contempla as áreas de cultura, esporte e lazer, pois terá espaço para apoio a ciclistas, devido à grande presença deste público esportista naquela região, bem como para o esporte e lazer da comunidade e o espaço de memória e homenagem aos colonizadores húngaros que se estabeleceram na região do Jaraguazinho, na década de 1890.

Foto: Divulgação/PMJS

A estrutura terá elementos que remetem à praça de Veszprém, além de abrigar a “Lança Húngara”, símbolo da força e união da comunidade húngara e que foi doada ao Município de Jaraguá do Sul em 1996, por um empresário paulista. A escultura encontra-se atualmente no Centro de Informações Turísticas da Avenida Prefeito Waldemar Grubba. Durante a fase final das obras da praça, o monumento será transferido para aquele local, com maior destaque e ambiente mais adequado à sua representatividade.

“A comunidade húngara de Jaraguá do Sul vive um momento importante. Primeiro, com a homenagem que está sendo prestada pela Bienal Internacional do Livro, e agora com o anúncio da construção da praça”, comemorou o Cônsul Honorário da Hungria em Jaraguá do Sul, Amauri Steinmacher, lembrando que a construção da praça foi uma ideia que começou a ser discutida ainda na gestão do ex-prefeito Antídio Lunelli, e que teve respaldo da atual administração municipal.

Foto: Divulgação/PMJS

A Cônsul Geral, Szuszanna László, comentou que considera Jaraguá do Sul um lugar especial, por ser a única cidade do Brasil, fora as capitais, que possui um Consulado Especial. “Aqui as coisas acontecem. Estou muito feliz em ver o entusiasmo da gestão municipal em valorizar a nossa cultura e as tradições. Agradecemos imensamente pela homenagem na Bienal e por este incrível projeto da praça. Jaraguá do Sul e Veszprém são muito parecidas, em se tratando de segurança, de cultura. Veszprém também passa por uma fase muito boa, sendo hoje a Capital Europeia da Cultura”, mencionou. “Veszprém e Jaraguá do Sul caminham bem juntas”, finalizou.