A tensão para eleição da nova mesa diretora da Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul já circula pelos corredores do Legislativo e é assunto das conversas de gabinete. Nem mesmo o acordo costurado entre a base governista, que detém a maioria, é garantia de que tudo vá sair como planejado, ou seja, a eleição de Anderson Kassner (PP).

O atual presidente Pedro Garcia (PMDB) nega que esteja fazendo campanha para mudar as regras e continuar no comando da Casa em 2018, mas admite conversas nesse sentido. “Tem vereador que pede para que eu continue. Tem servidor. Tem empresário. Tudo fruto do trabalho desenvolvido aqui, democrático e transparente, e de resgate da credibilidade. Há resistência (ao nome do Anderson), mas meu voto é dele. O problema é que a eleição não depende só de mim”, diz.

Para quem acompanha política é difícil acreditar em uma traição a Anderson, que poderia significar um racha entre os governistas trazendo consequência bem maior do que a divisão de meia dúzia de cargos. Mas o histórico das eleições para mesa diretora, com negociatas até o apito final, e a síndrome do mais votado, que deixou Jair Pedri (PSD) sem a cadeira na legislatura passada, sempre deixam um ponto de interrogação.

 

Controle de frequência

Antes de passar o bastão para o próximo presidente, Pedro Garcia (PMDB) espera regularizar o controle de frequência dos assessores políticos. Uma demanda do próprio Tribunal de Contas.

 

 

Lista pública para frear
interferência política

A semana marcou uma inovação importante na área da Saúde, com o início da publicidade, na internet, das listas de espera para atendimentos na rede pública estadual. Até ontem, mais de 470 mil catarinenses já estavam cadastrados na lista de espera do Sistema Único de Saúde (SUS), no portal da transparência da Secretaria de Estado da Saúde, mas o número é maior, visto que algumas Prefeituras ainda não estão alimentando o sistema. A previsão é que o portal esteja em pleno funcionamento até o fim do ano. A iniciativa partiu de cobranças do Ministério Público e tem entre os objetivos evitar interferência de políticos, médicos e servidores na ordem de chamada dos pacientes.

Inconsistências levantadas

Presidente da Câmara de Corupá, Alceu Gilmar Moretti (PMDB), marcou reunião com a presença de todos os vereadores para analisar a inconsistência de valores previstos entre o Plano Plurianual (PPA – 2018/2021) e a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO – 2018), de R$ 61 milhões, e de R$ 53 milhões respectivamente, uma diferença de R$ 8 milhões. O erro entre os projetos do Executivo foi apontado pela Comissão de Finanças.

Homenagem

Nesta quinta (16), às 19h, a Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul realiza sessão solene em homenagem ao Dia da Consciência Negra. Oportunidade para debater os anseios dessa parcela da população que ajudou a construir o município e o país.

Recurso ao hospital

Prefeito de Guaramirim Luís Antônio Chiodini (PP) elogia atuação do presidente da Câmara Osni Bylaardt (PMDB) e demais vereadores que decidiram antecipar R$ 50 mil de sobras do orçamento do Legislativo para garantir o funcionamento do centro cirúrgico do Hospital Santo Antônio nos próximos meses. O valor será aplicado na realização de cirurgias de hérnia e vesícula, que hoje somam cerca de 40 pacientes na fila.