O que Emílio Carlos Jourdan encontraria por aqui, se voltasse para participar da festa dos 147 anos de Jaraguá?

Por: Editorial

20/07/2023 - 06:07

 

Imaginemos que, passados 147 anos, nosso colonizador, Emílio Carlos Jourdan, resolva retornar e participar da festa de aniversário da cidade por ele colonizada. Boquiaberto, ele encontraria, seguramente, uma sociedade moderna e tecnologicamente avançada, com uma cultura e valores bem diferentes dos que ele deixara lá atrás, em 1876.

Ao chegar, o saudoso colonizador enfrentaria desafios de adaptação, pois estaria desconectado das mudanças sociais, políticas e tecnológicas que ocorreram ao longo dos anos. Teria dificuldades para compreender as novas normas e costumes, bem como as relações interpessoais e as dinâmicas sociais.

Enquanto tentaria se ajustar, enfrentaria, também, questões emocionais e sentimentos de nostalgia, o que é natural. Reviveria, outrossim, memórias do passado e, inevitavelmente, confrontaria o legado do seu papel como colonizador, refletindo com orgulho e sensação de dever cumprido, as consequências de sua presença e impacto na atual comunidade.

Se envolveria em encontros com os seus descendentes, bem como, com os das pessoas que ele colonizou, e as conversas versariam sobre identidade, pertencimento, colonialismo, responsabilidade histórica, empreendedorismo e a importância de compreender, respeitar e preservar as diferentes culturas.

O que se traz aqui, é apenas uma ficção que estaria, porém, muito próxima da realidade. Essa fictícia viagem está retratada em uma série de vídeos produzidos pela Secretaria de Comunicação e Jornalismo da Prefeitura, como parte das comemorações dos 147 anos de Jaraguá do Sul.