Machucados na superfície dos olhos podem ocorrer em todas as espécies de animais, porém são ainda mais comuns nos cães. Na maioria das vezes, essas lesões começam de forma pequena e superficial e progridem para infecções bacterianas, que corroem a córnea (membrana transparente que cobre a região mais externa dos olhos), podendo progredir para perfuração ocular se não tratada a tempo, as infecções bacterianas resistentes ao colírio antibiótico, também podem progredir para perfurações. Arranhaduras e mordidas nos olhos, englobam os piores tipos de lesões, por serem mais contamináveis e com potencial de serem mais profundas. Também pode ocorrer a perfuração dos olhos de forma aguda, é o caso de acidentes com materiais cortantes. Todos estes casos são emergências e devem ser atendidos por um veterinário especializado para maiores chances de reversão do quadro.

Quando o animal machuca os olhos, ele normalmente apresenta: olhos fechados parcialmente ou totalmente, piscar excessivo, olho azulado, secreção ocular, olho vermelho e algumas vezes pode ser observado sangramento local, que denota maior gravidade do caso.

Existem algumas raças predispostas a esse tipo de situação e nelas podemos incluir todos os braquicefálicos (cães e gatos de focinho curto), ou seja: Shih tzu, Lhasa Apso, Pequinês, Pug, Bulldogues, Persa, Himalaio, entre outras raças. Essas são as raças mais acometidas por perfuração ocular, devido sua anatomia de focinho curto e olhos salientes, o que facilita o aparecimento das mais variadas lesões.

O tratamento para as perfurações corneanas (vulgo “olho vazado”) é cirúrgico, objetivando restaurar a estrutura anatômica e a função do olho. Existem várias técnicas cirúrgicas utilizadas para reparar a perfuração ocular, utilizamos de rotina os enxertos conjuntivais, enxertos membrana biológicas (como a membrana amniótica), transposição corneoconjuntival e até mesmo o transplante de córnea. Esses procedimentos cirúrgicos, requerem uso de instrumental delicado e próprio, além de uso de microscópio cirúrgico, para que possa ser realizado uma reparação adequada buscando o melhor resultado visual possível.

As perfurações oculares podem levar ao comprometimento do olho por endoftalmite (infecção dentro do olho) e glaucoma (aumento da pressão intraocular), que são complicações que podem levar a remoção do olho afetado, porém não é o que acontece na maioria dos casos de perfuração ocular. Na grande maioria, os procedimentos cirúrgicos proporcionam resultados satisfatórios salvando parcialmente ou totalmente a visão do pet, evitando, portanto, que sejam removidos.

É importante deixar bem claro que o tempo, além do grau de lesão, é essencial para o sucesso do tratamento e a preservação do olho. Muitas vezes, o que se observa é que nos casos em que houve demora na procura por ajuda de um especialista que pudesse fazer o procedimento adequado e com rapidez, são o que tem maior potencial de complicação.

Portanto, ao sinal de uma perfuração ocular procure um oftalmologista veterinário, para que este possa fazer uma avaliação adequada com equipamentos específicos e então realizar o procedimento cirúrgico mais indicado e com rapidez, para assim promover a recuperação da visão do seu pet.

Juliana Bernardo Fischer – CMRV 4564 - Médica Veterinária Especializada em Oftalmologia

Juliana Bernardo Fischer – Médica Veterinária Especializada em Oftalmologia