A marcha lenta da Empresa de Correios. Chega de esperar

Por: Editorial

21/03/2024 - 06:03

 

É inaceitável a morosidade dos serviços da Empresa de Correios. Nos últimos tempos, tem sido impossível ignorar a crescente insatisfação dos consumidores em relação à lentidão e ineficiência desse serviço que é de caráter público, diga-se de passagem. O que outrora era sinônimo de confiança, agilidade e pontualidade, tornou-se motivo de frustração e prejuízos para milhares de pessoas e empresas.

Por motivos estruturais e, notadamente, de gestão, a morosidade nas entregas tornou-se a nova marca dessa empresa pública, que vem perdendo o senso de urgência e comprometimento com seus clientes. Encomendas que deveriam chegar em poucos dias acabam se perdendo em um labirinto de burocracia e descaso, deixando os destinatários à mercê da incerteza e da falta de transparência.

Os prejuízos causados por essa ineficiência são incontáveis. Empresas que dependem do serviço de entrega para manter seu funcionamento são prejudicadas diariamente, perdendo clientes e reputação no mercado. Consumidores que aguardam ansiosamente por encomendas importantes se veem desamparados e desiludidos. É inadmissível que em meio a tantos avanços tecnológicos e logísticos, a Empresa de Correios ainda enfrente problemas básicos de gestão.

A população clama por uma mudança urgente, exigindo dessa empresa uma postura proativa, responsável e comprometida com sua missão que é de servir a sociedade com excelência. Diante dessa insatisfação, a Câmara Municipal de Jaraguá do Sul, aprovou nessa terça-feira (19), por unanimidade, uma moção que apela ao presidente da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, ações para retomada das atividades dos Correios com o padrão de excelência que a sociedade merece. Chega de esperar.