Ao ler a reportagem tão bem escrita no Por Acaso, sobre nosso querido amigo Luís César da Silva, não tive como conter as saudades do nosso tempo de Notre. Das noites de casa lotada que se iniciavam nas quintas feiras e se estendiam até os primeiros raios de sol de domingo quando saíamos de lá. Claro que não ficávamos direto, após o término de cada noite, vínhamos pra casa, descansar para poder enfrentar o dia seguinte.

O dia seguinte geralmente era de ressaca, mas o César vinha com o “Coquetel de Verão”, bebida que ele criou para enfrentar o famigerado enjoo e a dor de cabeça, que geralmente funcionava. O tal coquetel levava os seguintes ingredientes: Um copo duplo cheio de gelo, uma dose de Bitter Mayerle Boonekamp, suco de meio limão e completar o copo com Coca-Cola. Pronto, estávamos inteiros para enfrentar e curtir mais uma noite. Pois é minha gente, da Notre até a ressaca deixou saudades.

Outras coisas que poucas pessoas sabem, é que pelo fato de termos laços de amizade de muitos anos com a família do “Senhor da noite jaraguaense”, sempre éramos os primeiros a saber dos novos projetos, saber em primeira mão dos shows, bem como assistir de forma VIP a passagem de som das bandas, conversar com os artistas, pegar autógrafos, tirar fotos e por aí vai.

Outras histórias de bastidores, geralmente aconteciam no período pós férias de final de ano, quando a casa fechava suas portas e retornava geralmente remodelada (não estruturalmente, mas através da pintura nova, da instalação de novas luzes), algumas vezes estávamos envolvidos em pintar paredes, raspar a tinta antiga dos corrimões, aplicar alguma textura com massa corrida nas paredes, tudo isso porque a Notre era o nosso segundo lar. E em se tratar de lar, deveria estar sempre impecável para receber nossos amigos.

Sinto o maior orgulho em poder dizer que desde que a Notre Dame (sim, no início era Notre Dame, mais tarde passou a ser só Notre) abriu suas portas, lá por meados do ano de 1995, sempre fui agraciado pelo César em receber o cartão VIP de número 001, como ele sempre dizia a cada ano ao entregar o cartão, “você é o cliente número 1 da minha casa”.

Saudades das festas temáticas, Festa à Fantasia, Noite Brega, Festa do Pijama, Noite do Inverso, as Noites de Preto. Geralmente quando era alguma festa temática, o pessoal se reunia na minha casa para decidir o figurino, fazer um esquenta e partir todos juntos para mais uma noite na “Catedral do Som”.

Boas lembranças também dos shows (nacionais e internacionais), do Genilso gerenciando o bar, do “Sêo” João (figura mais icônica da casa, depois do César), o tiozinho que apesar da idade avançada naquela época, mantinha a ordem no banheiro, dos amigos e até alguns inimigos que por lá fiz. Saudades de chegar sozinho de algum lugar no meio da noite e saber que sempre encontraríamos alguém da turma perdido na Notre e em saber que os finais de noite eram sempre os mais divertidos por lá.

Na Notre, víamos gente feliz, gente chorando por um amor não correspondido, gente descolada, gente chata, gente legal enfim, um mix de estilos e de pessoas, não se esquecendo também do repertório da casa, que partia do rock, até chegar no forró, Carrapicho ou Calypso, passando pelo axé, pop e outros ritmos dependendo do humor dos Deejays Marcelo Luís e do Mask.

Ah, tempos bons da Notre, ah, tempos bons meu amigo César Silva. Quem dera que tudo isso pudesse voltar um dia.

Mas enquanto isso não acontece, temos a oportunidade de matar um pouco de saudades com as noites revival que estão acontecendo duas vezes por ano. Inclusive, no próximo dia 21 de setembro, tem um Revival Notre que rolando no Panorâmico da SCAR.

Fico imensamente feliz em saber que pude viver tudo isso, saber que a Notre era um lugar que recebia bem todas as tribos e que não fazia distinção entre o seu público. Acredito verdadeiramente que o sucesso da casa se dava em virtude dessa integração entre roqueiros, skatistas, forrozeiros, o povo do axé e tanta gente de diferentes culturas e até mesmo situações financeiras (lá se via do empregado ao patrão) que frequentavam o lugar, com o único e saudável intuito de se divertir.

Que viva então a Notre em nossas melhores lembranças!

No Pirata

A banda Velhas Virgens é a atração principal da Costelada do Capitão, que agita o Pirata nesse sábado.

Ouvi o vento dizer que o final de semana será movimentadíssimo lá pelas bandas da “embarcação do rock”, tudo isso regado a muita gente bonita, descolada, cerveja gelada e até uma costelada será servida.

Bom, o lancer será assim: na sexta-feira (23), a casa começa a entrar no ritmo da Costelada do Capitão, com um esquenta, que irá contar com os acústicos de La Mescla, e também do Chocolatti, que trazem no repertório muito reggae, pop, rock e por aí vai...

No sábado (24) acontece a já tradicional Costelada do Capitão, para comemorar o aniversário dele e do Pirata, com início marcado para às 11h. da matina, com o show das bandas Código de Bar, Kravan, Fuck Hand, Crazy Maria, Ciclo 5 e a impagável troupe das Velhas Virgens (com os maiores sucessos e histórias inéditas). Com certeza um final de semana daqueles!

Vale lembrar que a censura da casa é de 18 anos, sendo que menores devem ser acompanhados pelos pais. Obrigatória apresentação de documento com foto.

Maiores informações podem ser obtidas pelo fone: 47 98407 9266.

Rooster Empório

Coxinha de Costela, uma das delícias do cardápio do Rooster.

O bar do galo, aquele com um cardápio recheado de delícias, apresenta mais duas promoções esta semana, na compra de uma torre de chopp (de qualquer tamanho), a porção de bolinho de feijoada sai por R$10,00 e tem também aquele para os fanáticos por coxinha. Durante a semana toda, a porção de coxinha de costela com 12 unidades, mais dois chopp’s pilsen 300 ml saem por R$21,90.

Para quem não sabe, o Rooster fica na Rua Bernardo Dornbusch 190, Baependi (Na cabeceira da ponte da Rede Feminina).

The John

A banda Páginas em Branco é a atração dessa sexta-feira no The John.

Final de semana pra lá de especial, na casinha mais aconchegante da Domingos da Nova, com muita gente bonita, atendimento impecável e cerveja sempre gelada.

O agito todo começa hoje, sexta-feira (23), com show da banda Páginas em Branco, que volta ao palco do The John trazendo no repertório o melhor do pop rock nacional e internacional.

No sábado (24), rola o som do The Cranberries, U2, The Beatles, Legião Urbana, Red Hot, Cazuza, Titãs, Coldplay, tudo isso no comando do Viovoz Duo, que faz sua apresentação na casa.

Baile dos Bombeiros

No sábado acontece o 1º Baile dos Bombeiros no Rancho do Tonin.

Em comemoração aos 53 anos de existência ocorrido no último dia 22, o Corpo de Bombeiros Voluntários de Jaraguá realiza o seu 1º Baile, no sábado, dia 24, tendo por local o Rancho do Tonin.

Para animar este grandioso baile, estarão no palco as bandas Doce Pecado e Alma Latina. Os ingressos antecipados podem ser adquiridos na sede do corpo de Bombeiros, Postos Cidade (Rau, Barra e Centro), Postos Mime (Água Verde e Behling), Conveniência Gold Beer (Rau), Mercado Kauê, Coquetelaria Oceano (Chico de Paula), em Guaramirim no Posto 28 e em Corupá no Posto Isaac.

Com toda certeza é hora da comunidade ajudar quem tanto nos ajuda.

Schützenplatz

No sábado pela manhã, rola o 1º Schützenplatz (Schützen na Praça).

Neste sábado (24), acontece a 1ª Schützenplatz, a Schützen na praça, tendo por local a Praça Ângelo Piazera. A novidade abre oficialmente os eventos da 31ª edição da nossa festa, que irá acontecer este ano entre os dia 07 e 17 de novembro.

O objetivo da Schützenplatz é trazer para a Praça algumas das atrações da “Schützen”, além de tentar aproximar as tradições da festa à comunidade.

O agito todo está marcado para ter seu início a partir das 10h até às 14h, com muito chope, comida típica, música boa, reis e rainhas e muito mais!

Com certeza é a pedida para quem estiver circulando pela cidade na manhã de sábado.

Daniel Lucena

Daniel Lucena & Certos Amigos é a atração dessa sexta-feira (24), a partir das 20h, no Beira Rio Clube de Campo.

Sob a batuta do grande amigo, artista plástico Paulico Silva, o Beira Rio Clube da Campo, abre suas portas hoje, sexta-feira, a partir das 20h. para receber Daniel Lucena & Certos Amigos.

Para essa noite pra lá de especial, Daniel Lucena vem na companhia de músicos aqui da cidade, apresentando um show acústico, para matar saudades e relembrar as músicas do Grupo Expresso, do qual fazia parte, também do seu disco solo e clássicos do rock nacional e internacional.

Com certeza é uma boa pedida para a noite de hoje.

fica o convite!

 

Vamos embora, porque a litorina não espera.

Até semana que vem!