Quando era adolescente, lembro das vezes que frequentava a casa dos meus amigos e ficava admirando suas mães e até mesmo, com uma certa pontinha de inveja, pois tinha amigo com mãe baladeira, com mãe descolada, com mãe que apesar dos afazeres domésticos sempre conseguiam arrumar um tempinho para dar atenção para seus filhos.

Aqui em casa cresci de forma diferente, minha mãe acordava cedo e era raro os momentos de convivência, pois ela dedicou-se uma vida toda ao trabalho para não deixar que as coisas nos faltassem.

Talvez por esse motivo que nós aqui em casa, nunca tivemos uma mãe 100% presente, infelizmente, só hoje entendo o real motivo dessa ausência dela. Via meus amigos pedindo todas as coisas para suas mães, mas aqui em casa era diferente, quem sempre supria essa ausência, era o meu pai.

Na minha cabeça de moleque, não conseguia entender como funcionava essas coisas, quando chegava as datas comemorativas como o Dia das Mães ou mesmo o aniversário dela, era um terror para eu conseguir dar um abraço e um beijo, não tenho vergonha de dizer, fazia isso por mera obrigação.

Apesar de tudo isso, uma coisa interessante que desejo partilhar com vocês é que em muitos retiros que participei, na maioria deles eu era convidado para falar sobre Nossa Senhora, ou seja, a MÃE de Jesus e nossa mãe. Ficava pensando: Como irei falar sobre a figura materna de Maria, se não tenho referência para isso? Vejam só meus amigos, já era o sinal que eu estava recebendo, onde nossa Mãezinha do Céu já estava intercedendo para que eu pudesse entender melhor a minha mãe terrena.

Nos preparativos para uma das minhas últimas meditações onde falei sobre Nossa Senhora, lembro que como inspiração, li um trecho da Bíblia, mais especificamente que relata a Profecia de Simeão, o trecho está no Evangelho de São Lucas 2,34-35 e diz o seguinte:

"Simeão abençoou-os e disse a Maria, mãe de Jesus: “Eis que este menino está destinado a ser uma causa de queda e de soerguimento para muitos homens em Israel, e a ser um sinal que provocará contradições, a fim de serem revelados os pensamentos de muitos corações. E uma espada transpassará a tua alma”.

Fique analisando essa questão e cheguei a seguinte conclusão: quantas vezes nós como filhos, não fazemos espadas transpassar o coração de nossas mães? Isso acontece quando não trilhamos o caminho do bem, quando chegamos em casa tarde da noite e nossa mãe não dormiu ainda por estar nos esperando, quando não ligamos para dizer que está tudo legal, quando pegamos um carro e enfrentamos uma estrada sem termos condições físicas para fazer isso...

Pois bem pessoal, na semana seguinte a essa meditação que eu fiz para um grupo de jovens, minha mãe teve um AVC. Logo minha mãe que era uma pessoa tão ativa, passou a depender de todos nós aqui em casa para fazer tudo o que ela antes fazia com os olhos fechados.

Foi essa situação que fez com que eu conhecesse melhor quem era minha mãe e começasse a acreditar que o Dia das Mães, são todos os dias e que apesar de todas as dificuldades que estamos passando com ela, agradeço a Deus por ter dado essa oportunidade e esse tempo para que eu pudesse compreender melhor quem ela é, com todos os seus defeitos e qualidades.

Então meus amigos, nesse domingo que é comemorado o Dia das Mães e como escrevi no título dessa crônica: “Por acaso mãe tem dia?”, aproveitem para comemorar a data com suas mães, para alguns sei que é impossível o contato físico por culpa dessa história de COVID 19 e do isolamento social necessário, mas não deixem de ligar, de mandar mensagem de dar um abraço ou beijo mesmo que virtualmente.

Um grande beijo no coração de todas as mamães que são leitoras assíduas da minha coluna e, para aquelas mamães que estão passando aqui por acaso!

Que vocês se sintam abraçadas e beijadas, Feliz Dia das Mães!

Em especial para minha Mamis, minhas irmãs e sobrinhas que também são Mamis!

No Pirata

No Pirata é você que decide quem vai tocar...

O bar mais rock'n'roll da cidade está novamente de portas abertas, seguindo as diretrizes e normas, exigidas para o funcionamento de bares e restaurante, com atendimento de bar e cozinha, aquela cervejinha gelada e as porções e lanches deliciosos.

Para isso, algumas normas e regras deverão ser seguidas e contamos com o apoio de todos, da equipe, funcionários, clientes e amigos.

Como irá funcionar:

- Restrição do atendimento ao público de 50% da capacidade;

- Fica proibido qualquer contato dos clientes com os alimentos que serão servidos a terceiros (sistemática de buffet, por exemplo).

- Disponibilização de álcool em gel (70%) na entrada do estabelecimento, sabão e toalha de papel nos sanitários, recomendação para que todos os clientes higienizem as mãos ao adentrar no estabelecimento;

- Fornecimento de refeições prontas para consumo, preferencialmente nas mesas, exigindo a utilização de máscaras pelos clientes enquanto não estiverem se alimentando;

- Adoção de distanciamento mínimo de 1,5 metros entre mesas e/ou clientes;

- Uso de máscaras por todos os colaboradores;

- Manutenção das janelas e portas abertas, priorizando a maior ventilação possível.

-Não esqueça de trazer sua máscara de casa.

Schützenfest

Para este ano nossa Schützen foi cancelada, mas no ano que vem, ela volta com força total!

Triste notícia essa semana foi do adiamento da 32ª edição da nossa tão querida Schützenfest, para o ano de 2021. A tradicional festa aconteceria no mês de novembro, mas foi transferida devido a toda a logística necessária para a realização dela. Reuniões, licitações e outras coisa mais evolveriam muitas pessoas que deveriam estar trabalhando desde já, para quando novembro chegasse a festa estivesse toda pronta.

Mas pelo motivo do COVID 19, tal prática seria inviável. É triste, porém necessário, afinal de contas, no momento a prioridade é com a saúde para que no próximo ano possamos estar todos juntos, nos divertindo.

Almoço do Dia das Mães

Fica a deliciosa sugestão para tirar a mamãe da cozinha no domingo!

A Sociedade Recreativa Alvorada se reinventando por conta dessa pandemia do Coronavírus. Para isso, está preparando um almoço especial em comemoração do Dia das Mães, para os apreciadores da culinária típica alemã.

No cardápio marreco recheado, repolho roxo, aipim frito e nhoque. Vale ressaltar que as reservas devem ser feitas com antecedência, para retirada na sociedade no domingo, dia 10, a partir das 10h. Além disso, no sábado (09) e no domingo (10), acontece o tradicional festival de pães e cucas, também com reservas antecipadas.

Esses eventos têm por objetivo a manutenção da cultura de culinária alemã.

Reservas ou informações através dos fones: (47) 99101. 5959 (Marcelo) ou (47) 99148.1924 (Vivi).

Vamos embora que a litorina não espera.
Até semana que vem!