Foto Divulgação
Foto Divulgação

Quantas vezes já aconteceu de acordarmos de manhã sem conseguir virar nosso pescoço, com dores insuportáveis de um dos lados?

Muitas podem ser as causas de um torcicolo comum súbito; um trauma, um movimento súbito, má postura no trabalho ou mesmo na hora de dormir.

Mas também existem aqueles torcicolos em que vão acontecendo por acúmulos de má postura, no celular, no computador, e pela falta de exercícios frequentes de alongamento e fortalecimento muscular.

A posição ao dormir também pode levar ao torcicolo. Portanto, é preciso cuidado não só com a maneira como você deita, mas com a escolha do travesseiro, que não pode ser mole ou duro demais.

“A recomendação quanto a tamanho, espessura e material varia de acordo com a forma com que cada um dorme. Mas seja como for, ele deve ficar embaixo da cabeça, nunca dos ombros, para deixar a cabeça no mesmo alinhamento da coluna vertebral. E ao deitar de lado a orelha deve estar na mesma linha do ombro”,

Nunca tente alongar ou massagens profundas na hora da dor e da crise, pode piorar o quadro.

É preciso usar técnicas antiinflamatórias, e relaxantes, através da fisioterapia e  da acupuntura. As agulhas promovem aumento da circulação local, com aumento da oxigenação muscular, liberação de analgésicos e antiinflamatórios que o próprio corpo libera, melhorando o quadro imediatamente. A fisioterapia reestabelece a mobilidade perdida.

Após a crise, o mais importante é ter a consciência da prevenção de novos episódios. A melhor opção é a prática de pilates com fisioterapeuta.

Não permita que seu olhar fique limitado porque seus músculos estão impedindo seus movimentos. Mantenha seu corpo saudável e livre de restrições.