Isto mesmo, Acupuntura é super recomendada para bebês, a partir do nascimento. Não existe contra indicação, a não ser um diagnóstico mal feito.

As indicações são as mais diversas, com resultados rápidos e eficazes. Pode ser realizada com agulhas, laser, ou pressão nos pontos, porém o melhor resultado sempre será com as agulhinhas, que neste caso, são diferentes das agulhas convencionais de adulto. São menores, e o calibre delas é de 0.10 mm.

As pesquisas mostram, através de ressonância magnética, que após a colocação das agulhas, determinadas áreas do cérebro são ativadas, e através de exames de sangue, é possível detectar a liberação de várias substâncias benéficas ao organismo.

No Brasil a cultura com agulhas não é das melhores. Desde crianças as agulhas são o nosso castigo, quando não nos comportamos ou não tomamos remédio, não comemos, etc. Assim ás vezes crianças maiores, e até adultos já vem nos procurar com o estigma que agulha dói muito. Nào podemos dizer que não doa nada, porque as pessoas tem sensibilidades diferentes, mas podemos classificar como uma picadinha, ou ardência. No caso dos bebês, eles nunca se incomodam com as picadas, e na maioria das vezes dormem nas sessões, com o efeito das substâncias liberadas.

Em uma das minhas viagens de estudo á China, fiz estágio num hospital pediátrico, e fiquei absolutamente encantada com as crianças de todas as idades sendo submetidas ás agulhinas e ás vezes até correndo pelo corredores, com as agulhas no corpo. Este tratamento faz parte da cultura deles desde o nascimento.

As sessões com os bebês são diferentes dos adultos, que precisam ficar com as agulhas por 20 a 30 minutos. Usamos estímulos de no máximo 1 minuto em cada ponto, e são usados poucos pontos, já que respondem muito rápido a qualquer estímulo.

As principais indicações são as cólicas, refluxos, insônia, constipação intestinal, problemas respiratórios e imunidade. Crianças muito agitadas também tem um grande benefício.

Na Clínica SER, temos profissional especializado em Acupuntura para bebês.