“Alô, alô, marciano/ Aqui quem fala é da Terra/

Pra variar estamos em guerra/ Você não imagina a loucura/
O ser humano ta na maior fissura porque/
Tá cada vez mais down o high society”
(Alô, alô, marciano – na voz de Elis Regina).

O último final de semana veio com muitas notícias que envolvem internet e tecnologia que provocaram muitas discussões e opiniões (embasadas ou não).

Neymar

A notícia campeã de audiência, teorias e mensagens no WhatsApp foi a confusão em que o camisa 10 da seleção brasileira se meteu. A garota para quem ele pagou as passagens de ida e volta para Paris o acusou de estupro. Visando se defender, ele postou a conversa de ambos com imagens íntimas da moça, ainda que borradas.

De repente a suposta vítima virou suposta vilã, por calúnia. E o suposto crime de estupro foi ofuscado por possível crime de divulgação de nudez sem consentimento da vítima. Há controvérsias entre especialistas se o fato caracteriza crime por estarem as imagens borradas.

O caso é que, como na maioria das vezes, muitas pessoas deixaram de discutir as questões importantes para fuzilar as honras alheias. E aqui isso ainda é mais grave, pois, pelo menos até agora, ninguém sabe exatamente o que aconteceu. A história tem muitas estranhas lacunas de ambos os lados.

O drone

Na Bahia, um homem foi preso por filmar, com um drone, imagens íntimas de mulheres, inclusive adolescentes, seminuas, nuas, no banho ou com seus companheiros. Foram muitas horas de gravações até alguém perceber e denunciar. A polícia agiu rápido e aparentemente conseguiu as provas necessárias.

A vergonha na escola

Outro vídeo que viralizou e virou notícia foi o das cenas dantescas em uma escola de Carapicuíba/SP em que os alunos depredaram os móveis da sala de aula e tentaram agredir a professora. Tudo gravado pelos celulares de outros alunos. Alguns dos vândalos já foram apreendidos.

Futebol é arte e big data

Sábado o Liverpool foi campeão da Champions League, na Europa. Para isso, além de um bom elenco e excelente técnico, contou com a ajuda de um doutor em física teórica e suas planilhas e estatísticas com base no big data (grande volume de dados) de mais de 100 mil jogadores. As estratégias da comissão técnica consideraram com atenção as informações obtidas pelo doutor.

Conclusões

Cuidado com quem você conhece nas redes sociais. Cuidado com as câmeras que você não enxerga. Cuidado com alunos com celulares. Cuidado com times que utilizam matemática.

Agora entendo porque ele insistia tanto: “ET phone home”.