No Brasil, falta trabalho para 27,7 milhões de brasileiros segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD) trimestral,  divulgada nesta quinta-feira (17) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A taxa de subutilização da força de trabalho ficou em 24,7% no 1º trimestre de 2018, a maior da série histórica, iniciada em 2012. O contingente de subutilizados - composto por quem está trabalhando menos de 40 horas semanais e aqueles que não estão procurando emprego por motivos diversos - também é o maior já registrado pela pesquisa.

Segundo a pesquisa, são 13,7 milhões de desempregados, os que  não trabalham, mas procuraram empregos nos últimos 30 dias, 6,2 milhões de subocupados, trabalhando menos de 40 horas por semana, e 7,8 milhões de pessoas que poderiam trabalhar, mas não trabalham, a chamada força de trabalho potencial.

O grupo inclui 4,6 milhões de desalentados, que desistiram de procurar emprego, e outras 3,2 milhões de pessoas que podem trabalhar, mas que não têm disponibilidade por algum motivo, como mulheres que deixam o emprego para cuidar os filhos, ou pessoas que deixaram a força de trabalho para focar em formação continuada.

O IBGE já tinha divulgado em 27 de abril que a taxa de desemprego no primeiro trimestre de 2018. Ela subiu para 13,1%.Se considerada cor ou raça da população, a taxa evidencia desigualdades. Enquanto o desemprego é de 10,5% entre os brancos, ele chega a 15,1% entre os pardos e 16% entre a população negra.

A ocasião do lançamento dos dados de Abril, o presidente Michel Temer negou que os dados demonstrassem aumento no desemprego, argumentando que demonstravam queda nos desalentados - situação que não se comprova com os novos dados do IBGE.

Borrachas Wolf desativa operações

Empresa tradicional de Jaraguá do Sul, a Indústria de Artefatos de Borracha Wolf ltda, com mais de 60 anos, começou o processo gradativo de descontinuidade de operações nesta quinta-feira, encerrando suas atividades até o término do ano. Segundo a empresa, dentro do cenário econômico atual, o negócio se demonstrou insustentável. A empresa informa que todos seus compromissos e obrigações serão cumpridos.

Empresa jaraguaense cresce online

Jaraguá do Sul conta com um novo destaque no eCommerce de vestuário: a Zaiden,  marca de vestuário masculino que está crescendo no mercado online. Com uma gama de bermudas, polos, t-shirts, bonés, viseiras e kits, a grife conta com valor único para o frete em mais de 100 cidades e entrega em 24 horas para clientes de Jaraguá do Sul. Parte do rendimento tem finalidade social: a empresa apoia 92 atletas amadores e profissionais brasileiros de diferentes modalidades. Em Jaraguá do Sul, por exemplo, a marca dá suporte à equipe de vôlei feminino de 12 a 17 anos.

6 empresas afetadas por acidente na SC-110

Segundo a Fujama, seis empresas foram afetadas pelo vazamento de combustível decorrente do acidente com um caminhão pipa na SC-110, nesta terça-feira.Devido à contaminação da água do Rio Cerro pelos cerca de 5 mil litros de gasolina que se espalharam pela água e pelo solo, as indústrias da região - uma delas alimentícia, a Chocoleite - foram orientadas a interromper  o uso de água. Na quarta-feira, a área contaminada já somava 1,5 quilômetro.

Shopping recebe Mostra de Profissões

O Jaraguá do Sul Park Shopping recebe, nesta sexta-feira, 18, e sábado, 19, a 1ª Mostra de Profissões da UniSociesc. Durante os dois dias, os visitantes poderão conhecer os trabalhos realizados pelos alunos e também saber mais sobre os cursos ofertados pela instituição no município.

CDL de Jaraguá lidera coleta de resíduos eletrônicos

Em 2017, a comunidade local ajudou a CDL a dar destino correto a 16 toneladas de resíduos eletrônicos como parte do programa Recicla CDL. Atualmente, o programa conta com seis pontos de coleta que recebem, entre outros itens, monitores, mouses, teclados, aparelhos celulares e baterias. Com isso, a entidade foi a que mais arrecadou em todo o Estado, no ano passado.

Fiesc lança atividades para Semana da Indústria

A Fiesc programou para o período de 21 a 25 atividades em todo o Estado para marcar a Semana da Indústria. No Vale do Itapocu, a agenda terá como destaque as ações implementadas pela entidade na região por meio do SENAI, SESI e IEL, voltadas à qualidade de vida do trabalhador e aos avanços tecnológicos. O evento vai ocorrer no dia 22 (terça-feira) e inclui palestras e uma mostra de projetos desenvolvidos em parceria com indústrias, com foco na evolução de processos de manufatura, produtos e serviços.