O vereador Luís Fernando Almeida (MDB) informou, na sessão de terça-feira (24) na Câmara de Jaraguá do Sul, que se reuniu com representantes do Jaraguá do Sul Park Shopping e da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) para levar uma demanda da Associação de Motoboys e Motogirls do município.

Segundo Almeida, os profissionais reivindicaram um espaço para que eles possam estacionar suas motos enquanto buscam as encomendas das lojas do centro comercial e conseguiram. Agora o Shopping conta com uma zona exclusiva para os entregadores poderem parar suas motos e realizar suas atividades.O vereador lembra que, antes disso, os trabalhadores tinham que carregar e descarregar suas mochilas em baixo de forte sol ou de chuva.

O parlamentar vem buscando melhorias para a categoria já há algum tempo. Ele lembra que, no mês passado, fez um pedido à Prefeitura jaraguaense de reavaliação dos critérios adotados no novo sistema de estacionamento rotativo do município. A reivindicação é para que seja oferecida aos motoboys da cidade a ampliação do tempo de tolerância para que eles possam estacionar gratuitamente.

Almeida, que é líder de governo no Legislativo, explicou que o novo modelo de estacionamento rotativo, adotado em 2022, estipula a tolerância máxima de 10 minutos de parada sem pagamento de taxa. Porém, ele afirma que esse prazo, em muitas oportunidades, é insuficiente para que os motofretistas façam suas entregas em tempo hábil, tendo em vista as adversidades do ofício, como a espera pelo cliente, as dificuldades de localizar o endereço, entre outros contratempos.

Almeida também informa que conseguiu junto à Secretaria Municipal de Planejamento e Urbanismo a disponibilização de três vagas de estacionamento gratuitas para os motoboys em frente ao Museu da Paz, na Avenida Getúlio Vargas. O local fica próximo ao Jaraguá do Sul Park Shopping e vai servir para que os profissionais possam estacionar as motos enquanto esperam por novas encomendas.

“Vai propiciar um melhor conforto e comodidade a essa categoria que muito nos auxiliou, principalmente, durante a pandemia de coronavírus. Não seria agora que nós iríamos deixar de atender a essa classe. Vamos continuar cobrando e dialogando com o Executivo para que mais melhorias venham”, frisou.

Consumidor

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC), calculado pela Fundação Getulio Vargas (FGV), recuou 3,1 pontos de abril para maio deste ano. A queda veio depois da alta de 3,8 pontos de março para abril. Com isso, o indicador chegou a 75,5 pontos, em uma escala de zero a 200 pontos. Os dados da FGV foram divulgados na quarta-feira (25).

Fiesc

O Brasil pode ocupar papel relevante na América do Sul em relação ao esforço global pela descarbonização, principalmente quando se trata de mobilidade e o uso de energias ‘limpas’ no transporte. O assunto foi pauta do 3º FaberUp Conexões, iniciativa da Fiesc integrada à programação da Semana da Indústria no Estado. O evento reuniu na terça-feira (24), no Instituto Senai de Tecnologia, em Jaraguá do Sul, projetos desenvolvidos por empresas e suas estratégias em mobilidade que envolvem inovação e desenvolvimento tecnológico.

 

Havan

A Havan foi premiada como uma das empresas mais inovadoras da região Sul do Brasil. A varejista ficou na 10ª colocação do prêmio “Campeãs da Inovação”, divulgado nesta semana, pelo Grupo Amanhã. E ainda conquistou a 5ª colocação na categoria especial “Estratégia e Cultura”. O ranking avaliou empresas do Paraná, de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul.

Energia

Novas tecnologias levam à possibilidade de uso de novos equipamentos que proporcionam novas formas de serviços e de relações comerciais. A exemplo da telefonia, o setor de energia também passa por esse processo e, diante dele, tem procurado atualizar a legislação. Este foi o tema debatido na terça-feira (24) durante o Ciclo de Palestras sobre Legislação e Políticas Públicas – evento promovido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

TST

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) publicou uma cartilha para ajudar trabalhadores e empresas na conciliação, de forma a resolver processos que tramitem na Justiça do Trabalho. De acordo com o TST, o objetivo é encontrarem uma solução “mais rápida e prática” para o conflito. A cartilha Conciliação Trabalhista - Um guia para buscar um acordo em seu processo foi lançada em meio às comemorações da Semana Nacional da Conciliação Trabalhista 2022, e pode ser acessada na página da Corte trabalhista.