A Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc) realiza nesta terça-feira (13), reunião de instalação do Comitê de Desenvolvimento Regional, com a presença de lideranças do setor produtivo e de outros setores da comunidade.

O encontro ocorrerá às 16 horas, na Faculdade SENAI (Bloco F, Sala Duas Rodas), com presença do presidente da Fiesc, Mário Cézar de Aguiar.

Nova queda na Selic

O mercado financeiro continua reduzindo a projeção para a taxa básica de juros, a Selic, ao final deste ano. Segundo o boletim Focus, pesquisa divulgada todas as semanas pelo Banco Central (BC), a previsão é que a taxa Selic encerre 2019 em 5% ao ano. Na semana passada, a expectativa tinha caído de 5,5% ao ano para 5,25% ao ano.

As revisões das expectativas ocorreram após o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central reduzir a Selic em 0,5 ponto percentual para 6% ao ano, no dia 31 de julho.

Para o fim de 2020, a previsão continua em 5,5% ao ano. Também não houve alteração na expectativa para o final de 2021 e 2022: 7% ao ano.

"Paciência", pede Guedes

O ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu nesta segunda-feira(12) políticas de liberalização econômica e pediu paciência para que as reformas comecem a mostrar resultado na recuperação do país.

“Dê um ano ou dois, dê um governo, dê uma chance de um governo de quatro anos para a liberal-democracia. Não trabalhem contra o Brasil, tenham um pouco de paciência”, disse Guedes durante um seminário sobre a Medida Provisória da Liberdade Econômica (MP 811/2019) no Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília.

Fiesc e incentivos

A Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc) vê com preocupação a possibilidade de revogação da Lei Kandir, conforme discutido por governadores estaduais na semana passada.

Estabelecida em 1996, a lei Kandir desonera do ICMS os produtos primários e semielaborados destinados ao mercado externo. A União deveria restituir os valores, contudo os governos dos estados não têm recebido integralmente a compensação pela desoneração.

Imposto rural

A partir das 8h desta segunda-feira (12), os proprietários rurais de todo o país começam a enviar a Declaração do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (DITR) de 2019. O prazo de entrega vai até às 23h59min59s de 30 de setembro.

R$ 500

Levantamento da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostra que a cada dez consumidores que começaram o mês de agosto com o CPF inscrito na lista de inadimplentes 37% devem até R$ 500.

O levantamento constatou ainda que 53% dos brasileiros com contas atrasadas têm dívidas que não superam R$ 1 mil. Outros 20% devem algum valor entre R$ 1.000 e R$ 2.500 e 16% devem entre R$ 2.500 e R$ 7.500.

A pesquisa mostrou ainda que cada consumidor inadimplente tem em geral duas dívidas em aberto.

Investimento

O Brasil deverá, em breve, retomar o grau de investimento, classificação concedida por agências especializadas que garante o aporte de mais recursos estrangeiros no país.

A previsão é do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas. Ele participou, na sexta-feira (9), de uma conferência com oficiais do Exército, na Praia Vermelha, na cidade do Rio de Janeiro.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger